Notícias

Banca de DEFESA: ANELIO IBIAPINO DA ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANELIO IBIAPINO DA ROCHA
DATA: 28/01/2016
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do PPGDMA
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA NO RIO PARNAÍBA NA ZONA URBANA DE TERESINA-PI USANDO OS MÉTODOS IQA CLÁSSICO E LÓGICA FUZZY


PALAVRAS-CHAVES:

 Índice de Qualidade de Água. Gestão de Recursos Hídricos. Lógica Fuzzy. Rio Parnaíba.


PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A cidade de Teresina, capital do estado do Piauí, Brasil, possui o privilégio de está localizada entre dois rios (Parnaíba e Poti) com abundante oferta de água. A qualidade destas águas está diretamente ligada ao uso e ocupação do solo e principalmente ao nível de infraestrutura de esgotamento sanitário existente na cidade. Neste sentido, a compreensão e alcance do desenvolvimento sustentável passam pela gestão de recursos hídricos e o controle da qualidade da água faz parte deste processo. O presente estudo tem como objetivo avaliar a qualidade da água no Rio Parnaíba, na zona urbana do município de Teresina-PI, baseado na analise comparativa entre os procedimentos que utilizam os métodos do IQA clássico e da lógica Fuzzy. Esta pesquisa foi desenvolvida com dados coletados em seis pontos no Rio Parnaíba no trecho compreendido dentro do perímetro urbano de Teresina, entre julho de 2011 e dezembro de 2014. Verificou-se que o índice de qualidade da água (IQA) clássico da NSF ao longo do período pesquisado vem alternando o seu nível de qualidade entre as categorias “bom” e “regular” a depender da época do ano. Esta mudança é ocasionada, principalmente, pela alteração dos valores das variáveis Coliformes Termotolerantes, Fósforo Total e Turbidez que se encontram respectivamente com 30,20%, 34,29% e 22,04% do total de amostras analisadas (245 amostras) fora dos limites máximos preconizados pela Resolução CONAMA n° 357/2005. Também observou-se a influência da precipitação (chuva) e vazão do rio, em que no período de aumento desses dados o IQA clássico apresenta tendência em diminuir o seu valor, comprovados por meio da matriz de correlação de Pearson. Na comparação entre os métodos de IQA clássico da NSF e os obtidos pela lógica Fuzzy (IQATRITRAP e IQAGAUSS) percebeu-se que os dados oriundos do Fuzzy são mais restritivos, ou seja, rigorosos, apontando para um valor menor. Da aplicação da lógica Fuzzy, apenas o IQAGAUSS mostrou-se totalmente viável, seguro e sensível às mudanças dos valores que compõem o IQA clássico da NSF do Rio Parnaíba. A partir desse cenário, destaca-se a necessidade de que seja mantido o monitoramento da qualidade da água do Rio Parnaíba, como ferramenta de gestão, para verificar se os resultados e tendências encontrados nesta pesquisa se manterão no futuro, contribuindo para o desenvolvimento de políticas públicas de recursos hídricos direcionados à manutenção da qualidade de água por meio da indução e incentivo de ações de governo no referido manancial.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 422881 - CLETO AUGUSTO BARATTA MONTEIRO
Interno - 905801 - GERSON ALBUQUERQUE DE ARAUJO NETO
Externo à Instituição - HERMES MANOEL GALVÃO CASTELO BRANCO - UESPI
Interno - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Externo à Instituição - MAURO CESAR DE BRITO SOUSA - IFPI
Notícia cadastrada em: 15/01/2016 17:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.timers 23/10/2021 11:42