Notícias

Banca de DEFESA: DARLANE FREITAS MORAIS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DARLANE FREITAS MORAIS DA SILVA
DATA: 17/03/2017
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO TROPEN
TÍTULO: Diagnóstico florístico, fitossociológico e usos econômicos de uma área de cerrado ecotonal da planície litorânea do Piauí
PALAVRAS-CHAVES: Flora, Tensão ecológica, Aparência ecológica, Conservação
PÁGINAS: 103
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Os cerrados ecotonais da região setentrional do Piauí formam um complexo vegetacional heterogêneo, que apresenta uma significativa riqueza florística. Objetivou-se no presente estudo, contribuir com conhecimentos sobre a flora, a estrutura da vegetação e usos econômicos das espécies pelos moradores da comunidade do entorno, promovendo a consciência ambiental sobre a importância desse remanescente ecotonal. A pesquisa foi desenvolvida em uma área de cerrado ecotonal localizada na fazenda Mucambo Velho, adjacente a comunidade Pé-do-Morro, Município de Buriti dos Lopes, PI. O Protocolo de Avaliação Fitossociológica Mínima (PAFM) foi utilizado na amostragem da vegetação, sendo realizadas excursões ao campo para coleta de material botânico, que se encontra depositado nos acervos dos herbários TEPB da (UFPI) e UFP da (UFPE). Comparações de similaridades florísticas foram realizadas com outros levantamentos de áreas ecotonais da parte setentrional do Piauí, incorporados no banco de dados do FLORACENE, sendo realizadas também análises de solo e balanço hídrico climatológico. Entrevistas com a comunidade do entorno do cerrado ecotonal foram realizadas, com aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da UFPI, sendo diagnosticado os usos econômicos dos recursos vegetais e também a hipótese da aparência ecológica foi testada. Após essas etapas foi desenvolvido o retorno da pesquisa para a comunidade, através de um curso para promover a consciência ambiental. No levantamento florístico amostrou-se 98 espécies, distribuídas em 85 gêneros e 35 famílias. A estrutura fitossociológica apresentou-se composta por 32 espécies, 29 gêneros e 15 famílias. A diversidade de Shannon (H’) e a equabilidade de Pielou (J’) foram respectivamente 2,25 nats.ind-1 e 0,65. As relações de similaridade florística apresentaram semelhanças com os levantamentos realizados no Complexo Vegetacional de Campo Maior, PI. Em relação aos usos econômicos das espécies, a categoria madeireira foi a que mais se destacou, com a hipótese da aparência ecológica demonstrando uma relação positiva e significativa entre o uso e alguns parâmetros fitossociológicos. A vegetação dos cerrados ecotonais possuem uma flora diversificada, com padrão de manchas em mosaico, semelhante as outras áreas de tensão ecológica da parte setentrional do Piauí, sendo o conjunto de informações obtidas no presente estudo, importantes para o planejamento da conservação e uso sustentável desses remanescentes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167347 - ANTONIO ALBERTO JORGE FARIAS CASTRO
Interno - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Externo à Instituição - JOSÉ SIDINEY BARROS - UESPI
Externo à Instituição - MARIA EDILEIDE ALENCAR OLIVEIRA - IFPI
Interno - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Notícia cadastrada em: 02/03/2017 10:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 01/10/2020 04:51