Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ MARIA MARQUES DE MELO FILHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSÉ MARIA MARQUES DE MELO FILHO
DATA: 31/05/2017
HORA: 16:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO TROPEN
TÍTULO: Alterações sociais e ambientais decorrentes de projeto de intervenção urbana: uma análise sobre a implantação do rodoanel em Teresina – PI.
PALAVRAS-CHAVES: Produção do Espaço. Planejamento Urbano. Alterações Ambientais. Rodoanel.
PÁGINAS: 121
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O processo de urbanização brasileira teve seu apogeu com intensificação do processo de industrialização do país, influenciada, principalmente, pela política desenvolvimentista da década de 1950, durante o governo de Juscelino Kubitschek. Com a construção deste cenário econômico favorável, as indústrias difundiram-se pelo país, em consequência, houve uma maior demanda por infraestrutura urbana, visto que a grande maioria do contingente populacional passou a residir nas cidades. Muito embora, no início da década de 1990, o Brasil tenha apresentado uma nova realidade para tratar do planejamento urbano de forma mais democrática e participativa, temos ainda recorrentes deficiências. E quanto à questão ambiental frente ao planejamento da expansão urbana das cidades, os mecanismos de suporte e fiscalização, bem como as diretrizes para sua execução acabam sendo encarados, como simples cumprimento de ações burocráticas. Sendo assim, a constante aceleração do crescimento urbano, em muitos casos, ocorreu de forma desordenada gerando intensos impactos sociais e ambientais. A ineficácia das ações de planejamento e gestão urbanos refletiu no próprio contexto histórico sobre o qual foram estabelecidas, tendo em vista, que a princípio as tomadas de decisões do poder público (Estado) estavam atreladas aos interesses das classes dominantes, com favorecimento da concentração de renda e especulação do setor privado, e ainda, com fortes privilégios aos agentes diretamente ligados aos meios de produção. Partindo desses pressupostos, a presente pesquisa tem como questionamento orientador: Quais os desafios enfrentados na implantação de obras de infraestrutura viária, como é o caso do rodoanel de Teresina, buscando conciliar a expansão da cidade e a preservação ambiental? O objetivo geral desta pesquisa visa analisar as alterações sociais e ambientais decorrentes da implantação do rodoanel em Teresina, dando ênfase nas discussões sobre o processo, as ações na gestão da obra e os limites do planejamento urbano adotado pelo poder público. Sendo assim, a metodologia empregada para a realização dessa pesquisa consistiu nas seguintes etapas: 1) levantamento bibliográfico da literatura básica referente aos conteúdos de geografia urbana, o estudo das cidades, planejamento e gestão urbana, e o sobre a questão ambiental.  2) análise documental de registros oficias sobre o processo de expansão urbana da cidade de Teresina. 3) pesquisa de campo para caracterização e espacialização da área pesquisada. Por meio do que das análises realizadas percebeu-se que a implantação de intervenções urbanas tem sido realizada sem que haja, em muitos casos, uma preocupação com a questão ambiental, e as medidas de planejamento e gestão apresentam falhas na execução de suas ações. A partir dessa pesquisa constata-se que as deficiências apresentadas na elaboração e execução das obras de intervenção no espaço urbano teresinense esbarram em entraves jurídicos e burocráticos, ou seja, o estabelecido e regido na teoria, deixa de ser aplicado na prática. Quanto ao aspecto ambiental frente à expansão da cidade, as medidas tomadas para a sua mitigação revelam a fragilidade na adequação para a realidade e peculiaridades da capital do Piauí.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Interno - 1670535 - CLARISSA GOMES REIS LOPES
Externo à Instituição - JORGE EDUARDO DE ABREU PAULA - UESPI
Externo à Instituição - LIÉGE DE SOUZA MOURA - UESPI
Interno - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Notícia cadastrada em: 08/05/2017 15:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 27/01/2020 10:27