Notícias

Banca de DEFESA: JOANICE COSTA AMORIM

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOANICE COSTA AMORIM
DATA: 27/03/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Tropen
TÍTULO: ETNOICTIOLOGIA E PLANTAS UTILIZADAS NA ATIVIDADE DE PESCA EM CASTELO DO PIAUÍ, PIAUÍ, BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: Apetrechos de pesca, Atividade pesqueira artesanal, Peixes medicinais, Pescadores, Tabus alimentares.
PÁGINAS: 199
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

As comunidades tradicionais integram grupos de pessoas com culturas diferentes que possuem organização social própria, que se utilizam dos recursos naturais, bem como do meio cultural, social e religioso, realizando a transmissão de seus conhecimentos e práticas aos seus descendentes. Os pescadores artesanais fazem parte de uma dessas comunidades, fazendo uso do seu conhecimento para a prática da pesca, principalmente como meio de subsistência. O conhecimento da diversidade, preservação e conservação de peixes e plantas usadas por pescadores, e o registro e valorização do saber acumulado pelas populações, fornecem argumentos importantes à preservação destas comunidades e de seus habitats. Portanto, objetivou-se estudar o perfil socioeconômico dos pescadores associados à colônia de pescadores Z-9, levantar o conhecimento etnobotânico quanto à utilidade das plantas na atividade pesqueira e para os peixes do município de Castelo do Piauí e obter informações sobre as vivências, lendas contadas e a histórias de vida dos contos nos saberes locais. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas utilizando as técnicas de “turnê-guiada” para coleta do material botânico e zoológico. Os métodos quantitativos utilizados foram Valor de Uso, índice de Shannon e o método de rarefação para o conhecimento etnobotânico e etnozoológico. Além do Fator de Consenso do Informante (FCI), Importância relativa (IR), e a Frequência Relativa e Absoluta. Dos 55 informantes, 52,7% são do gênero masculino e 47,3% feminino, com idade média de 45 anos. A maioria é adultos e casados ambos com 81,8% dos entrevistados. Registrou-se 64 espécies pertencentes a 54 gêneros e 30 famílias.  Fabaceae foi a família mais citada em número de espécies (12). Foram registradas nove categorias de usos, tais como, alimentícias para os peixes (42 espécies), confecção de apetrechos de pesca (13), daninhas (10), berçário (9), construção de embarcações (8), abrigo para desova (8), refúgio (5), tóxicas (5) e atrativas (4). Quanto ao VU podem ser destacadas Hymenachne amplexicaulis, Megathyrsus maximus e Urochloa mutica, apresentando mesmo valor de uso (VUgeral = 2,00; VUatual =1,60 e VUpotencial = 0,40). Os pescadores do município de Castelo do Piauí possuem conhecimento sobre lendas como as do Cabeça-de-Cuia, Mãe-d’água e Lobisomem, além das visagens com objetos voadores e relatos pessoais de suas histórias de vida. Quanto às espécies de peixes foram encontradas 49 espécies, distribuídos em 33 gêneros e 20 famílias, distribuídas em três categorias de uso, alimentícia, comercial e medicinal. Quanto ao uso dos peixes pelos entrevistados foram citados espécies consideradas medicinais (Potamotrygon signata (Garman, 1913)) e reimosas (Pseudoplatystoma fasciatum (Linnaeus, 1766)). Dessa forma, pode-se dizer que estes pescadores possuem um vasto conhecimento etnoictiológico e sobre a flora utilizada pelos peixes, o qual poderá ser usado para ajudar na preservação destes recursos, e contribuir com a melhoria das condições de trabalho.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Presidente - 1221652 - IVANILZA MOREIRA DE ANDRADE
Interno - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Externo à Instituição - KARINA NEOOB DE CARVALHO CASTRO - EMBRAPA
Externo à Instituição - MARIA PESSOA DA SILVA - SEDUC-PI
Notícia cadastrada em: 02/03/2018 14:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 14/08/2020 23:06