Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MAYKON RODRIGUES DE BARROS MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAYKON RODRIGUES DE BARROS MOURA
DATA: 16/05/2018
HORA: 15:00
LOCAL: PRODEMA/TROPEN/UFPI
TÍTULO: COMUNIDADE PIONEIRA DE HERBÁCEAS SOBRE DUNAS DO PIAUÍ: COMPOSIÇÃO, ESTRUTURA, ANATOMIA FUNCIONAL E PERCEPÇÃO AMBIENTAL DA POPULAÇÃO HUMANA
PALAVRAS-CHAVES: Dunas; Herbáceas; Restinga
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O planeta atualmente vive uma crise de perda da biodiversidade, caracterizada pelo consumo excessivo dos recursos naturais existentes, assim como o uso insustentável dos mesmos. Um dos ambientes que vêm sofrendo com a perda da biodiversidade vegetal é o ambiente de restinga, sendo este predominantemente marinho, cobrindo toda a costa litorânea de uma determinada região. No Brasil, todo o seu litoral é repleto de ambientes de restinga, desde o Sul até a região Nordeste. No estado do Piauí, mesmo possuindo a menor faixa litorânea do país, possuí toda sua extensão formada fisionomia de restingas, caracterizada por dunas móveis e fixas, campos herbáceos, campos alagados, entre outros. O litoral piauiense pertence ao litoral Setentrional, caracterizado por uma elevada quantidade de dunas móveis, sendo formadas principalmente pela falta da vegetação pioneira nestas regiões, que minimizam o avanço das dunas. Diante disso, este trabalho tem como objetivos estudar a comunidade de herbáceas que colonizam dunas do litoral do Piauí, suas estruturas anatômicas que permitem seu estabelecimento e manutenção, assim como, a percepção ambiental da população local sobre as dunas ao seu redor. Pode-se observar, que o principal tipo de vegetação encontrado nas dunas do estado são herbáceas, sendo estas as espécies provenientes de sucessão ecológica. Uma das comunidades mais afetadas por conta do avanço das dunas é a comunidade Sobradinho, onde suas vias de acesso são bloqueadas anualmente por dunas, dificultando o acesso à comunidade. Para o entendimento da constituição florística destas dunas, foram realizados coletas botânicas, utilizando metodologias fitossociológicas de herbáceas, assim como uma análise anatômicas das espécies mais dominantes, para que seja verificado quais estruturas garantem a resistência e manutenção destas espécies. Também será realizado um estudo de percepção ambiental com os moradores da comunidade para ser verificado o grau de conhecimento dos mesmos acerca do que causa este problema enfrentado pela comunidade, suas formas de combate e minimizar o problema. Para cada caso, foi utilizado uma metodologia específica. Com a pesquisa concluída, espera-se obter informações sobre a diferença da composição vegetal herbácea encontrada nas dunas antropizadas e preservadas, assim como a identificação das estruturas morfoanatômicas que essa vegetação possui para o seu estabelecimento e progresso nestas dunas. Espera-se também fazer uma análise social sobre as percepções que os moradores da comunidade possuem sobre a movimentação das dunas existentes aos arredores da comunidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - Eduardo Bezerra de Almeida Júnior - UFMA
Presidente - 302.181.523-53 - FRANCISCO SOARES SANTOS FILHO - UESPI
Interno - 1221652 - IVANILZA MOREIRA DE ANDRADE
Externo à Instituição - MARIA DE FÁTIMA DE OLIVEIRA PIRES - UESPI
Interno - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Notícia cadastrada em: 02/05/2018 22:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 18/01/2020 11:21