Notícias

Banca de DEFESA: GABRIELA CAROLINE COELHO SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA CAROLINE COELHO SILVA
DATA: 29/06/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Auditorio do Tropen
TÍTULO: POTENCIAL POLUIDOR DO EFLUENTE DA ALEVINAGEM DA TAMBATINGA (Colossoma macropomum x Piaractus brachypomus) E ALTERNATIVAS DE REUSO, EM NAZÁRIA-PI, BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: efluentes de piscicultura; reuso de efluentes; aquicultura
PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Nos últimos anos, os estudos com foco ambiental têm se destacado em grandes centros de pesquisa do mundo, sobretudo, os referentes à água, que é um dos recursos essenciais à vida e que está sendo impactado pelo descarte indevido de efluentes domésticos e industriais, como os originados da aquicultura. Os setores de reprodução, alevinagem e engorda da aquicultura são responsáveis por lançar efluentes com cargas orgânicas, fósforos e compostos nitrogenados, que causam impactos nos ecossistemas aquáticos. A cadeia produtiva da aquicultura, no estado do Piauí, é completa e destaca-se o cultivo da espécie tambatinga (Colossoma macropomum x Piaractus brachypomus) pois adaptou-se de forma positiva ao manejo na região. O presente estudo teve como objetivo avaliar o potencial poluidor nos recursos hídricos dos efluentes da alevinagem e de seu reuso. Essa estação fornece alevinos de tambatinga subsidiado para os produtores aquícolas do estado do Piauí. Em 2017, operou, apenas, com 39% da sua capacidade produtiva, resultando em um total de 781.000 alevinos. Observou-se que os efluentes desse empreendimento público não recebem nenhum tipo de tratamento para seu descarte, sendo identificadas características físico-químicas e microbiológicas do efluente in natura. Foi analisada a variação da qualidade da água nas diversas etapas do manejo em 12 ciclos de produção da alevinagem, no período de janeiro a maio de 2017. Foram realizadas análises físico-químicas da água, tais como pH, fósforo total, demanda bioquímica de oxigênio (DBO), oxigênio dissolvido (OD), nitrato, temperatura, bem como análise microbiológica Escheria coli (E. coli). Observou-se que os efluentes da alevinagem de tambatinga são potencialmente poluidores quanto ao fósforo total, oxigênio dissolvido, nitrato, carga orgânica e o pH e, dependendo da capacidade assimilativa do corpo hídrico receptor, podem causar severos danos ambientais. Verificou-se na pesquisa que o reuso do efluentes da alevinagem de tambatinga na agricultura possui vantagem em oposição ao consumo da água do rio Parnaíba, na região de Nazária, principalmente quanto a presença dos nutrientes de fósforo e nitrato. Os resultados obtidos desse trabalho servem como um apoio para gestão dos usos múltiplos dos recursos hídricos pelos órgãos públicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1306580 - CARLOS ERNANDO DA SILVA
Interno - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Interno - 423426 - JOSE DE RIBAMAR DE SOUSA ROCHA
Externo à Instituição - LEONARDO MADEIRA MARTINS - UNINOVAFAPI
Externo à Instituição - MÁRCIO ANTÔNIO SOUSA DA ROCHA FREITAS - UESPI
Notícia cadastrada em: 08/06/2018 11:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 27/01/2020 08:43