Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JUSSARA GONÇALVES SOUZA E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JUSSARA GONÇALVES SOUZA E SILVA
DATA: 26/07/2018
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA/TROPEN/UFPI
TÍTULO: EFEITOS DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL NAS ATIVIDADES POLÍTICAS E SOCIOPRODUTIVAS DAS MULHERES DO TERRITÓRIO DOS COCAIS – PI.
PALAVRAS-CHAVES: Avaliação. Mulheres. ATER. Agroecologia. Política Pública.
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Esta pesquisa avaliativa tem como objeto de estudo o Projeto Semeando o saber feminino e agroecológico no Território dos Cocais/PI, desenvolvido no período que corresponde os meses de Março de 2015 a Dezembro de 2016. Foi executado pela Organização Não Governamental - ONG Centro de Educação e Assessoria Ambiental – CEAA, financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome – MDS. O Projeto foi responsável por prestar Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER para mulheres rurais no estado do Piauí. Trata-se de uma investigação do tipo ex post com foco nos impactos da política na vida das mulheres beneficiadas. Durante os anos de 2003 a 2010 a ATER foi se construindo para proporcionar saídas e soluções com os povos do campo diante dos desafios e das transformações sociais do meio rural, sendo orientada pela Lei 12.188/2010 intitulando a ATER como um instrumento de educação a homens, mulheres e jovens que fazem da agricultura ou extrativismo seu principal meio de vida. Em 2014, o estado do Piauí foi contemplado pela primeira vez para prestação de serviços de ATER específico para mulheres, a partir da chamada pública 02/2014 (MDA/DPMRQ). Desse modo, o projeto em avaliação inaugura, no estado do Piauí, ações direcionadas a organização socioprodutiva exclusivamente de grupos femininos. A pesquisa contempla critérios de eficiência, eficácia e efetividade, como também os impactos que a política causou na vida das beneficiárias no sentido da produção agroecológica e na convivência dos espaços políticos, assim objetiva avaliar a política de ATER socioprodutiva de princípios agroecológicos e inserção política de mulheres rurais no âmbito do Território dos Cocais, observando os critérios de eficácia, efetividade e eficiência. Para tanto, procura-se: delinear um perfil socioprodutivo das famílias rurais participantes do projeto; Correlacionar a eficácia dos resultados, metas e atividades propostas e com as realizadas; Analisar a efetividade do projeto na perspectiva da organização produtiva, usos dos princípios agroecológicos, da inserção das mulheres em espaços políticos regionais e territoriais; Verificar a eficiência do projeto quanto aos aspectos de construção de parcerias, execução das estratégias metodológicas, o fomento a atividade produtiva de princípios agroecológicos. A estratégia metodológica passa pelos aspectos da implementação da política observando elementos que construíram saberes com as mulheres, mas também considera a visão das beneficiárias em 2018, 15 meses após o término da assessoria, para compreender a contribuição da política na permanência de saberes e práticas produtivas, sociais, políticas e ambientais entre as mulheres atendidas. Os dados da pesquisa estão sendo coletados através análise documental e pesquisa de campo com oficinas participativas e observação direta e participante. Os resultados preliminares constatam que a política contribuiu na formação de grupos produtivos com práticas agroecológicas, proporcionou espaços e acesso a mercados de ciclo curto e inseriu mulheres em espaços políticos de base local e territorial. Grupos dos Municípios de Esperantina e São João do Arraial tiveram acesso a outras políticas em decorrência de sua organização e se fortaleceram. Entretanto, é possível afirmar que a interrupção dessas ações tem gerado desmantelamento na rotina dos grupos produtivos, falta de assessoria quanto aos aspectos administrativos de gerência coletiva, sobretudo contábeis, tem sido uma falha destacada da ATER.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO JOAQUIM DA SILVA - IFPI
Interno - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Presidente - 423405 - JAIRA MARIA ALCOBACA GOMES
Externo ao Programa - 1729791 - JOSÉ NATANAEL FONTENELE DE CARVALHO
Interno - 2129289 - MARCIA LEILA DE CASTRO PEREIRA
Externo ao Programa - 577.771.103-06 - VALDINAR BEZERRA DOS SANTOS - UNESP
Notícia cadastrada em: 09/07/2018 14:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 27/10/2021 18:46