Notícias

Banca de DEFESA: JUSSARA GONÇALVES SOUZA E SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JUSSARA GONÇALVES SOUZA E SILVA
DATA: 28/05/2019
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA/UFPI
TÍTULO: Efeitos da Assistência Técnica e Extensão Rural nas atividades socioprodutivas das mulheres do Território dos Cocais - PI
PALAVRAS-CHAVES: Avaliação. Mulheres. ATER. Agroecologia. Política Pública
PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Esta pesquisa avaliativa tem como objeto de estudo o Projeto Semeando o saber feminino e agroecológico no Território dos Cocais/PI, desenvolvido nos anos de 2015 – 2017 pela Organização Não Governamental - ONG Centro de Educação e Assessoria Ambiental – CEAA, financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome – MDS, conforme a chamada pública 002/2014 (MDA/DPMRQ). O projeto inaugura, no estado do Piauí, a prestação de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural específica para mulheres com ações direcionadas a organização socioprodutiva exclusivamente de grupos femininos. A pergunta que orienta o estudo é: Quais efeitos a política de ATER proporcionou quanto a organização socioprodutiva agroecológica das mulheres beneficiadas pelo projeto? Partindo da hipótese que a Assistência Técnica e Extensão Rural para mulheres contribuem com a organização produtiva e a construção de saberes socioambientais. Trata-se de uma investigação do tipo ex post fact que contempla critérios de eficiência, eficácia e efetividade da Política Nacional de ATER – PNATER, Lei 12.188/2010, materializada no projeto citado. Nesse sentido, a pesquisa objetivou avaliar a política de ATER para mulheres rurais no âmbito do Território dos Cocais. Especificamente, delinear perfil socioprodutivo das mulheres rurais participantes do projeto; analisar a eficiência da política no uso dos recursos do projeto; verificar a eficácia no cumprimento dos princípios da PNATER; analisar a efetividade do projeto na continuidade dos grupos produtivos. A estratégia metodológica passa pelos aspectos da implementação da política analisando elementos que construíram saberes com as mulheres, mas também considera a visão das beneficiárias em 2018 e 2019, para compreender a contribuição da política na permanência de saberes e práticas produtivas, sociais, políticas e ambientais entre as mulheres atendidas. Os resultados constatam que a política foi eficiente no uso dos recursos e na execução das atividades propostas; foi eficaz nos processos educativos das práticas agroecológicas, proporcionou acesso a mercados de ciclo curto e institucionais e inseriu mulheres em espaços políticos, foi efetiva na constituição de grupos produtivos agroecológicos.  Entretanto, a quantidade elevada de famílias por agente de campo; a descontinuidade das ações de ATER tem inibido o fortalecimento dos grupos para comercializar em diferentes mercados; e a morosidade burocrática do Sistema Informatizado de Avaliação de ATER – SIATER são aspectos que comprometem a política


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO JOAQUIM DA SILVA - IFPI
Externo à Instituição - Denes Dantas Vieira - UNIVASF
Interno - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Presidente - 423405 - JAIRA MARIA ALCOBACA GOMES
Interno - 2129289 - MARCIA LEILA DE CASTRO PEREIRA
Notícia cadastrada em: 10/05/2019 19:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 22/09/2020 07:23