Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANTONIO REIS DE SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONIO REIS DE SOUSA
DATA: 24/09/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Sala Virtual
TÍTULO: PATRIMÔNIO NATURAL DO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA CANABRAVA, PIAUÍ: HISTÓRIA NATURAL E FITOSSOCIOLOGIA
PALAVRAS-CHAVES: Florística. Caatinga. História ambiental. Formação Cabeças. Formação Pimenteiras.
PÁGINAS: 64
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

O ser humano, sua história, cultura e estilo de vida mantém ligação através de relações ecológicas com o planeta Terra, suas ações individuais e coletivas constroem, transformam e modificam o meio ambiente, cujos recursos naturais são limitados. O bioma Caatinga apresenta grande variação fisionômica, além degrande número de endemismos caracterizando-se como o único bioma exclusivamente brasileiro. A perda de uma delas pode representar o desaparecimento de uma diversidade que não existe em nenhuma outra região do mundo. Nesse aspecto, objetivou-se identificar os aspectos naturais e culturais presentes no município de São João da Canabrava, Piauí, relevantes para a transformação da paisagem local, sendo estes ligados a sustentabilidade social, econômica, ambiental, política e cultural. O município de São João da Canabrava, Piauí, apresenta áreas de duas formações rochosas: as formações Cabeças e Pimenteiras, as quais pertencem ao Grupo Canindé, que integra a Bacia do Parnaíba.  O modelo deposicional dessas formações é reinterpretado no presente com base no contexto paleogeógrafo da bacia do Parnaíba durante o Devoniano. O município de São João da Canabrava possui uma população de 4.445hab e IDHM baixo, igual a 0,559. A atividade econômica de maior importância para o município é a agropecuária. A metodologia para coleta de dados da pesquisa foi dividida em duas etapas: 1) Levantamento de dados socioambientais (Caracterização do Patrimônio Natural através de levantamento bibliográfico e entrevistas para apreciação de dados socioeconômicos e socioambientais); 2) Levantamento de dados fitossociológicos (Coletar, identificar e caracterizar a estrutura da vegetação lenhosa da Caatinga em duas formações rochosas, Cabeças e Pimenteiras, presente no município de São João da Canabrava, através dos parâmetros fitossociológicos, bem como conhecer a composição florística de todos os estratos e de plantas lenhosas não contempladas no estudo fitossociológico). No que se refere a florística foram identificados 51 táxons de plantas pertencentes a 41 gêneros e 24 famílias, dos quais 47 foram identificados até o nível espécie e 4 ao nível de gênero. As famílias que apresentaram maior riqueza de espécie foram Fabaceae com 16 (31,3%) espécies, Euphorbiaceae com 4 (7,8%) e Bignoniaceae com 3 (5,8%). Os dados fitossociológicos apontaram que a área estudada possui uma alta diversidade de plantas lenhosas para a região de Caatinga através do Índice de Shannon-Wiener (H’) que apresentou um valor de 3,1 nats.ind-1. As espécies com maiores VI e VC foram Croton jacobinensis, Cenostigma macrophyllum, Aspidosperma pyrifolium e Croton grewioides. A altura média dos indivíduos foi 3,51m, com altura máxima de 14,00m e mínima de 1,00m. O diâmetro médio dos indivíduos foi de 9,25cm, com valor máximo de 167,4cm e mínimo de 3,18cm. Na fitossociologia comparativa entre as duas formações (Pimenteiras e Cabeças), pode-se notar que elas diferiram no que se refere a diversidade florística, na qual a formação Cabeças apresentou-se mais diversa com (H’) igual a 2,85 nats.ind-1, enquanto a Formação Pimenteiras apresentou o valor de (H’) igual a 2,37 nats.ind-1. Apenas duas espécies ficaram entre as cincos espécies com maiores VI e VC para as duas áreas: A. pyrifolium, C. grewioides. As espécies C. macrophyllum, Piptadenia stipulacea obtiveram valores expressivos apenas para a Formação Cabeças.  Já as espécies foram C. jacobinensis, Cenostigma pyramidale, Pityrocarpa moniliformis, apareceram apenas na lista da Formação Pimenteiras. Quanto a riqueza de espécies as duas formações apresentaram valores semelhantes, no entanto, as duas Formações diferiram quanto a composição florística, apresentando uma quantidade expressiva de espécies exclusivas para cada formação. Quanto as classes de altura e diâmetro, as duas formações apresentaram valores próximos. Conclui-se que o município de São João da Canabrava, apresenta alta biodiversidade de plantas lenhosas, a qual é influenciada pela presença das Formações Pimenteiras e Cabeças. No entanto, os baixos níveis de desenvolvimento humano do município, aliado com a superutilização dos recursos naturais em solos naturalmente pobres, através de práticas agrícolas inadequadas, influenciam na degradação ambiental da Caatinga. Portanto, este estudo aponta a necessidade de uma interação mais sustentável com o ambiente, no intuito de que a reflexão homem-natureza provoque a valorização do Patrimônio Natural e a sua conservação.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1670535 - CLARISSA GOMES REIS LOPES
Presidente - 302.181.523-53 - FRANCISCO SOARES SANTOS FILHO - UESPI
Externo à Instituição - JOSIANE SILVA ARAÚJO - UESPI
Externo à Instituição - MAURA REJANE DE ARAÚJO MENDES - UESPI
Interno - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Notícia cadastrada em: 17/09/2020 14:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 22/10/2020 03:27