Notícias

Banca de DEFESA: JACKY PROSPERE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JACKY PROSPERE
DATA: 08/10/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Sala Virtual (Google Meet - Link de acesso a sala abaixo do resumo)
TÍTULO: COMUNIDADE DE QUITRÍDIAS (CHYTRIOMYCOTA, BLASTOCLADIOMYCOTA) EM AMBIENTES EUTROFIZADOS NO RIO POTI, EM TRESINA – PI
PALAVRAS-CHAVES: Bioindicação, Eutrofização, Fungos zoospóricos, Qualidade da água.
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

São escassos os estudos realizados no Brasil sobre a diversidade de fungos zoospóricos, principalmente, do filo Chytridiomycota. No Piauí, alguns estudos foram realizados, mas há apenas um relativo ao rio Poti, em Teresina. As quitrídias (Chytridiomycota) compreende um grupo de fungos zoospóricos, filogeneticamente relacionado aos fungos superiores. O micélio destes fungos é cenocítico, apresentado septos apenas para delimitação das estruturas reprodutivas, com desenvolvimento endógeno ou exógeno, holocárpico ou eucárpico, monocêntrico ou policêntrico, rizodial ou micelial. São organismos cosmopolitas, presentes nos ecossistemas aquáticos e terrestres, sendo a maioria encontrados em água doce, poucos em ambientes marinhos e alguns anaeróbios obrigatórios no rúmen de herbívoros, atuando na digestão de celulose e hemicelulose. Chytridiomycota como organismo saprobios, possuem ampla capacidade enzimática, com habilidade de degradar uma grande variedades de substratos de origem vegetal e animal, como celulose (palha do milho, semente de sorgo, celofane, papel filtro e epiderme de cebola), queratina (ecdise de cobra e fio de cabelo) e quitinosos (asa de cupim, insetos, exoesqueleto de crustáceos). Recentemente, Batrachochytridium dendrobatidis (Chytridiomycota) tem sido apontada pela diminuição da população de anfíbios nativos em várias partes do mundo, inclusive com registro no Brasil, no Cerrado e no Pantanal. O rio Poti, maior afluente da bacia do Parnaíba, tem grande influência na vivência da população teresinense, a cidade está em crescimento acelerado e este vem ocorrendo de forma desorganizada. Com isso, observa-se o impacto diante da qualidade das águas do rio dentro do perímetro urbano na cidade de Teresina, Piauí, onde no período de estiagem apresenta forte eutrofização, influindo na ecologia do rio e, provavelmente, na população dos fungos zoospóricos e sua ação no ambiente. O conhecimento da diversidade desses organismos é importante para conservação ambiental desse ecossistema. O presente estudo teve o objetivo de verificar a influência da eutrofização na dinâmica de comunidade das quitrídias e seu potencial de bioindicação no rio Poti no perímetro urbano. Foram relizadas cinco coletas trimestrias da água e de solo em sete pontos na margem do rio Poti no perímetro urbano no período março 2019 a março 2020, utilizando técnicas de iscagem múltipla. O obteveram-se resultados relevantes com 13 táxons, duas do filo Blastocladiomycota e onze do filo Chytridiomycota. As espécies mais abundantes e mais frequênte foram Nowakowskiella elegans, Catenophlictis variabilis, Chytriomyces hialinus e Cladochytrium replicatum. As espécies com potencial de bioindicadores são Catenophlictis variabilis, Cladochytrium replicatum e Nowakowskiella elegans.

Link da Sala Virtual: http://meet.google.com/jgs-waua-sye 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423426 - JOSE DE RIBAMAR DE SOUSA ROCHA
Interno - 1670535 - CLARISSA GOMES REIS LOPES
Interno - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Externo à Instituição - MITRA MOBIN - UNINOVAFAPI
Externo à Instituição - NELSON JORGE CARVALHO BATISTA - UNIFSA
Notícia cadastrada em: 30/09/2020 11:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 27/10/2021 19:07