Notícias

Banca de DEFESA: LETÍCIA SOUSA DOS SANTOS FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LETÍCIA SOUSA DOS SANTOS FERREIRA
DATA: 10/02/2021
HORA: 14:30
LOCAL: SALA VIRTUAL GOOGLE MEET - https://meet.google.com/ows-keji-wav
TÍTULO: CONHECIMENTO DE ESTUDANTES SOBRE VERTEBRADOS SILVESTRES TERRESTRES EM UM GRADIENTE DE URBANIZAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Educação formal. Espécies da fauna. Etnozoologia.
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

As interações dos humanos com a natureza resultaram, sobretudo, em alterações negativas na biodiversidade. Ter conhecimento da fauna silvestre, portanto, torna-se relevante para traçar estratégias educacionais pautadas na conservação. Mediante isso, este trabalho tem por objetivos: (I) realizar revisão sistemática da produção científica acerca do conhecimento e/ou atitudes de estudantes sobre os vertebrados terrestres no Brasil; e (II) registrar o conhecimento de vertebrados silvestres entre estudantes de ensino médio em função de um gradiente de urbanização. Esta dissertação está organizada em dois capítulos. O capítulo 1 contempla o primeiro objetivo no qual compilamos 63 trabalhos sobre vertebrados nas plataformas Portal Periódicos da CAPES, Google Acadêmico, Web of Science e Scielo de 2005 a 2019. Pudemos categorizar os trabalhos em: I- Conhecimento (13); II- Reconhecimento (17); III- Conhecimento + Atitudes (12) e IV- Reconhecimento + Atitudes (21). Essas pesquisas difundiram-se nos seis domínios fitogeográficos, cinco regiões e 21 estados do Brasil. Um total de 257 vertebrados foi citado nas categorias I e III e 212 foram utilizados para identificação nas categorias II e IV. No capítulo 2 contemplamos o segundo objetivo, no qual aplicamos questionários semiestruturados e lista livre a 354 estudantes da 1ª, 2ª e 3ª série do ensino médio em seis escolas públicas no município de Teresina, Piauí. Um total de 3.683 citações referentes a 180 vertebrados foi reportado. Desses, 161 espécies foram identificadas, sendo 100 nativas e 61 exóticas, pertencentes a 87 famílias. Os estudantes periurbanos citaram mais espécies, porém sem diferenças significativas (p > 0,05) para os demais grupos de estudantes. As 161 espécies corresponderam a 78 aves, 54 mamíferos, 22 répteis e seis anfíbios. Aves e mamíferos foram os grupos mais citados, com aves mais conhecidas por estudantes periurbanos e rurais. “Viu em matas” (n = 974) e mídia (n = 927) foram as fontes de conhecimento mais reportadas pelos estudantes e a aula de campo foi a sugestão mais relatada para melhorar o ensino dos vertebrados (n = 155). Recomenda-se a aplicação de estratégias de ensino mais apropriadamente direcionadas aos estudantes em realidades biogeográficas distintas, iniciando a partir de espécies nativas conhecidas pelos estudantes, com ênfase na fauna local em detrimento da exótica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2217228 - WEDSON DE MEDEIROS SILVA SOUTO
Interno - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Interno - 1670535 - CLARISSA GOMES REIS LOPES
Externo à Instituição - Rômulo Romeu da Nóbrega Alves - UEPB
Externo à Instituição - Felipe Silva Ferreira - UNIVASF
Notícia cadastrada em: 11/01/2021 15:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 20/10/2021 03:40