Notícias

Banca de DEFESA: IZAMARA IANCOWICH

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IZAMARA IANCOWICH
DATA: 30/08/2021
HORA: 14:30
LOCAL: http://meet.google.com/iva-iwpo-eku
TÍTULO: ATIVIDADE TURÍSTICA EM REGIÕES NÃO LITORÂNEAS: ANÁLISE DO POLO TERESINA, PIAUÍ
PALAVRAS-CHAVES: Desenvolvimento Turístico; Turismo cultural; Turismo religioso; Sustentabilidade no turismo.
PÁGINAS: 107
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Entre as ações voltadas para a atividade turística, destaca-se a criação dos polos de
turismo, idealizados como forma de descentralizar a gestão turística, tornando-se oficialmente
uma metodologia de planejamento. Tais polos são modelos de desenvolvimento, incentivados
pelo Governo com a finalidade de promover e ampliar as potencialidades turísticas, a partir da
integração de municípios nos âmbitos econômico, ambiental, social e culturais, com parcerias
público-provado, por meio da regionalização. Entre os polos turísticos existentes no estado do
Piauí, destaca-se o Polo Teresina, considerado um dos mais importantes, pois nele se encontra
a capital do estado. Atualmente, o polo está formado pelos municípios de Teresina, José de
Freitas, Monsenhor Gil e Santa Cruz dos Milagres. Embora, apresentando atrativos turísticos,
tanto naturais como culturais, não se percebe um turismo consolidado e nem ações voltadas
para seu desenvolvimento. Dessa forma, faz-se necessária a realização de estudos voltados para
o conhecimento do Polo Teresina e suas potencialidades turísticas, visando apoiar os gestores
em ações voltadas para o desenvolvimento e divulgação do turismo no local. Então, neste
estudo, pretendeu-se como objetivo geral, analisar a atividade turística no Polo Teresina,
abordando aspectos de desenvolvimento econômico, social e cultural, com foco na
sustentabilidade. Adotou-se como metodologia, levantamento bibliográfico, em que se buscou
aprofundar, teoricamente, os assuntos discutidos e análise documental. Foram analisados,
então, o Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável do Polo Teresina, de
2014 e, ainda, o Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável do Munícipio de
Teresina, datado de 2011. Além disso, foram estudados os Planos Diretores das cidades, que
formam o Polo Teresina, como também, as políticas estaduais voltadas para o turismo no Piauí.
A análise de dados foi feita por meio de método descritivo, apresentados em forma de tabelas
e quadros. Foi realizado, também, levantamento das potencialidades turísticas de cada
município, por meio de pesquisa em sites, órgãos de turismo e em material bibliográfico, como
também, visitas aos locais. As pesquisas in loco aconteceram, exclusivamente, na cidade de
Teresina, onde foram reconhecidos os principais atrativos naturais e culturais da cidade, e
realizado registo fotográfico. Como resultados, foi constatado que as potencialidades turísticas
apresentam significativa demanda para os segmentos de turismo de negócios e de eventos, na
cidade de Teresina, enquanto para turismo religioso na cidade Santa Cruz dos Milagres.
Destaca-se, ainda, que os recursos naturais, em sua maioria, já estão inseridos como atrativos
turísticos, nos planos de turismo, porém é necessário ampliar a oferta de serviços turísticos,
como forma de incorporar a atividade como fator de desenvolvimento nos municípios. Os
recursos cultuais em sua maioria são formados pelo patrimônio arquitetônico, pelas
peregrinações religiosas e eventos culturais. Assim, no que concerne ao desenvolvimento do
turismo no Polo Teresina e à participação em políticas públicas, observou-se que existem
medidas orientadas para contemplar o turismo, mas se faz necessário aprimorar estes
mecanismos, pois as ações projetadas pelas políticas não conseguiram alcançar os objetivos
propostos. Além disso, não são suficientes para atenderem todas as demandas necessárias para
estimular o turismo, considerando que a estrutura turística é condição necessária para o
desenvolvimento do turismo. As ações do Estado, em praticamente todas as atividades
turísticas, são regulamentadoras e não incentivadoras de ações empreendedoras. A estrutura
básica e bens simbólicos do turismo são contemplados pelas políticas, porém, no turismo do
Polo Teresina, a estrutura específica para atender a demanda também precisa ser incentivada e
melhorada.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1670535 - CLARISSA GOMES REIS LOPES
Interno - 2129289 - MARCIA LEILA DE CASTRO PEREIRA
Externo à Instituição - SAMMYA VANESSA VIEIRA CHAVES - IFPI
Externo à Instituição - VANICE SANTIAGO FRAGOSO SELVA - UFPE
Presidente - 1354664 - WILZA GOMES REIS LOPES
Notícia cadastrada em: 04/08/2021 15:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 22/10/2021 16:20