Notícias

Banca de DEFESA: GILMAR DA SILVA COSTA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GILMAR DA SILVA COSTA FILHO
DATA: 05/09/2014
HORA: 16:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO TROPEN/UFPI
TÍTULO:

 

 

REUSO DOS EFLUENTES DA PRODUÇÃO DE TILÁPIA (OREOCHROMIS NILOTICUS) NA PRODUÇÃO DE VEGETAIS EM AGRICULTURA FAMILIAR


PALAVRAS-CHAVES:

 

 Integração aquicultura-agricultura, piscicultura, reuso de água, produção de

vegetais

 

PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

 

Reuso dos efluentes da produção de tilápia (Oreochromis niloticus) na produção de

vegetais em agricultura familiar.

Resumo - A produção sustentável de alimento vem sendo discutida com ênfase no volume de

água necessária no cultivo de alimentos na agricultura. A região nordeste, apesar de potencial

turístico tem convivido ciclicamente, com relatos de seca que tem preocupado a comunidade e

despertado a academia na busca de novos mecanismos de produção sustentável de alimentos. O

Piauí apesar da pequena faixa litorânea de 66 km vem mostrando o interesse na piscicultura, seja

de forma extensiva ou por meio da aquicultura familiar. Assim, estudos recentes apontam o reuso

da água e otimização dos resíduos da piscicultura e sua utilização como importante alternativa na

agricultura, especialmente a familiar. No entanto, poucos experimentos foram realizados no

Estado do Piauí com esta perspectiva, fato que fundamenta e justifica esta pesquisa,

desenvolvida para avaliar o cultivo sustentável de alface, rúcula e tomate cereja a partir da água

residual do cultivo de tilápias, com e sem o uso de compostagem. No cultivo dos peixes, foram

utilizadas quatro densidades (0, 11, 14 e 26 peixes por tanque), sendo o nível zero (controle),

proveniente de fonte de água não residual do sistema de piscicultura, associados com e sem o

uso de compostagem no tratamento de solo. Os peixes foram amostrados nos dias de cultivo 0,

30, 60 e 90 dias por meio da biometria (peso e tamanho) e a qualidade de água foi monitorada

semanalmente. Para o cultivo de alface, retirou-se amostra de solo para analise antes e depois do

cultivo com as diferentes fontes de água. As alfaces foram distribuídas em parcelas com vinte

plantas. Como resultados, a densidade da água residuária não interferiu no peso das plantas nem

na proporção de folhas mortas, enquanto o cultivo com o uso da compostagem, tanto para o peso

das plantas como para a taxa de folhas mortas os valores foram superiores ao do cultivo sem o

uso de compostagem. No cultivo consorciado de rúcula e de tomate em baldes para avaliar o

desempenho produtivo cultivado em consórcio, irrigado com efluentes de piscicultura ou água

clara, foi feito um experimento em delineamento inteiramente casualizado, com dois tratamentos e

12 repetições. Os tratamentos foram representados pelas fontes de água utilizadas para a

irrigação, ou seja, efluente de piscicultura e água clara. Foram determinadas as seguintes

variáveis: massa fresca da raiz, massa fresca da planta, massa seca da parte aérea e a matéria

seca da parte aérea do tomateiro; massa fresca e diâmetro do tomate; massa da planta, altura da

maior folha, a massa seca das folhas e matéria seca das folhas de rúcula. Não houve diferença

significativa no desempenho produtivo das plantas em função do tipo de água usada na irrigação.

Nos estudos realizados, o uso de efluentes de piscicultura para irrigação de vegetais é

recomendado, uma vez que não é necessário uso de fertilizantes químicos e o sistema de

reciclagem de nutrientes é ambientalmente correto, atendendo às exigências atuais da agricultura

moderna.

 

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALESSANDRA RIBEIRO TORRES - UESPI
Interno - 422881 - CLETO AUGUSTO BARATTA MONTEIRO
Interno - 1291400 - DENIS BARROS DE CARVALHO
Presidente - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Notícia cadastrada em: 26/08/2014 11:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/01/2020 11:00