Notícias

Banca de DEFESA: ETHYENNE MORAES BASTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ETHYENNE MORAES BASTOS
DATA: 30/03/2012
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO TROPEN/UFPI
TÍTULO:

CONHECIMENTO BOTÂNICO LOCAL NO ASSENTAMENTO SACO DO JUAZEIRO, SÃO MIGUEL DO TAPUIO, PIAUÍ


PALAVRAS-CHAVES:

ETNOBOTÂNICA, ASSENTAMENTO, CAATINGA, COMUNIDADES RURAIS E QUINTAIS


PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

AS POPULAÇÕES HUMANAS FAZEM USO DA BIODIVERSIDADE PARA INÚMERAS FINALIDADES. NESSA PERSPECTIVA A ETNOBOTÂNICA SE TORNA INDISPENSÁVEL PARA O RESGATE, PERPETUAÇÃO DO CONHECIMENTO TRADICIONAL E CONSEQUENTE CONSERVAÇÃO DAS PLANTAS. EM GERAL, NO BRASIL, ASSENTAMENTOS RURAIS SÃO FORMADOS POR AGRICULTORES DE DIVERSAS ORIGENS, E TAMBÉM SÃO LOCAIS ONDE A AGRICULTURA É PARCIALMENTE VOLTADA PARA A SUBSISTÊNCIA. BUSCOU-SE INVESTIGAR O CONHECIMENTO BOTÂNICO DOS NÚCLEOS URBANOS JUAZEIRO E UMBURANA DO PROJETO DE ASSENTAMENTO (PA) SACO DO JUAZEIRO, MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO/PI. OS NÚCLEOS URBANOS SITUAM-SE A 40 KM DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO TAPUIO. A METODOLOGIA DEFINIU-SE EM ETAPAS DE OBSERVAÇÃO, RECONHECIMENTO DOS NÚCLEOS E SELEÇÃO DOS INFORMANTES. FORAM REALIZADAS ENTREVISTAS SEMIESTRUTURADAS, SEGUIDAS DE “TURNÊ-GUIADAS” E COLETA DE MATERIAL BOTÂNICO, ALÉM DE CONVERSAS INFORMAIS. OS EXEMPLARES BOTÂNICOS ENCONTRAM-SE DEPOSITADOS AO ACERVO DO HERBÁRIO GRAZIELA BARROSO (TEPB), DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ. ENTREVISTARAM-SE 57 MORADORES, SENDO 26 HOMENS E 31 MULHERES, DESTES 32 RESIDENTES DO NÚCLEO URBANO JUAZEIRO E 25 DO NÚCLEO URBANO UMBURANA. PROCUROU-SE ENTREVISTAR, O PAI, A MÃE E OS FILHOS MAIORES DE 18 ANOS NAS RESIDÊNCIAS. DADOS QUANTITATIVOS FORAM DEFINIDOS ATRAVÉS DOS CÁLCULOS DO VALOR DE USO, TESTE DE FRIEDMAN, TESTE DO QUI-QUADRADO E FREQUENCIA ABSOLUTA E RELATIVA. FORAM REPORTADAS 120 ESPÉCIES ÚTEIS PARA OS DOIS NÚCLEOS, DESTAS 55% SÃO NATIVAS E 45% EXÓTICAS. A REPRESENTATIVIDADE DAS FAMÍLIAS BOTÂNICAS FOI: FABACEAE (18), SOLANACEAE/ANACARDIACEAE/EUPHORBIACEAE (5), SEGUIDAS DE POACEAE/APOCYNACEAE/RUTACEAE (4), AMARYLLIDACEAE/APIACEAE/ARECACEAE/COMBRETACEAE/CUCURBITACEAE/LAMIACEAE (3). AS ESPÉCIES FORAM ALOCADAS EM DEZ CATEGORIAS DE USO: ALIMENTÍCIA, MEDICINAL, CONSTRUÇÃO, ORNAMENTAL, FORRAGEIRA, MÁGICO-RELIGIOSA, ARTESANAL, VETERINÁRIA, COSMÉTICO E PRODUÇÃO ENERGÉTICA. AS CATEGORIAS COM MAIOR DESTAQUE EM NÚMERO DE CITAÇÕES FORAM: MEDICINAL (512), ALIMENTÍCIA (331) E CONSTRUÇÃO (112). QUANTO AO VALOR DE USO, ALOE VERA (L.) BURM.F. SE APRESENTOU COMO  A ESPÉCIE  MAIS VERSÁTIL, REFERIDA PARA 16 USOS. NA ANÁLISE DO CONHECIMENTO POR GÊNERO, EXISTIU DIFERENÇA SIGNIFICATIVA; EM RELAÇÃO AO SABER POR FAIXA ETÁRIA, ADULTOS TÊM MAIOR CONHECIMENTO QUE IDOSOS E JOVENS EM ALGUMAS CATEGORIAS DE USO. AS MULHERES APRESENTARAM UM CONHECIMENTO MAIS AMPLO DAS PLANTAS, DO QUE OS HOMENS EM RELAÇÃO A DETERMINADOS USOS. A ORALIDADE SE APRESENTOU COMO A FORMA DE TRANSMISSÃO DOS RECURSOS CONHECIDOS E UTILIZADOS PELOS ASSENTADOS E AGREGADOS, SENDO REPASSADOS ATRAVÉS DAS GERAÇÕES. NOTOU-SE QUE O CONHECIMENTO DOS RECURSOS VEGETAIS SE CONCENTROU ENTRE OS ADULTOS, E O DESAPEGO ENTRE OS JOVENS, JÁ QUE AS TAREFAS DO CAMPO DEIXARAM DE SER OBRIGAÇÃO DELES, PASSARAM A TER MAIS ACESSO AOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO, LIMITANDO OS ESPAÇOS DE CONSTRUÇÃO DOS SABERES LOCAL. O CONHECIMENTO FOI ADQUIRIDO ATRAVÉS DAS GERAÇÕES PASSADAS, PELA TRANSMISSÃO ORAL, CONSTITUINDO-SE UM IMPORTANTE ASPECTO DA CULTURAL LOCAL. OS ENTREVISTADOS POSSUEM CONSCIÊNCIA DE QUE AS PLANTAS UTILIZADAS POR ELES, A CADA DIA FICAM MAIS ESCASSAS. A COMPOSIÇÃO FLORÍSTICA ESTABELECIDA NOS QUINTAIS ESTUDADOS CORRESPONDEU A 58 PLANTAS INDICADAS COMO UTÉIS.  A MAIORIA DOS ENTREVISTADOS SÃO MULHERES (75%), POIS SÃO ELAS AS RESPONSÁVEIS E MANTENEDORAS DOS QUINTAIS. OS QUINTAIS DOS MORADORES DO ASSENTAMENTO SÃO ESPAÇOS DESTINADOS PRINCIPALMENTE AO CULTIVO DOS RECURSOS VEGETAIS, EM SUA MAIORIA DE PLANTAS MEDICINAIS E ALIMENTÍCIAS. OS DADOS LEVANTADOS CONFIRMAM O POTENCIAL DE USO QUE POSSUI A FLORA DA REGIÃO, BEM COMO REFORÇAM A IMPORTÂNCIA QUE A BIODIVERSIDADE TEM NAS COMUNIDADES RURAIS.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Externo à Instituição - MARIANA APARECIDA CARVALHAES - EMBRAPA
Presidente - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Notícia cadastrada em: 21/03/2012 09:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 03/08/2020 12:09