Notícias

Banca de DEFESA: HERICA MARIA SARAIVA MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HERICA MARIA SARAIVA MELO
DATA: 05/02/2015
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO TROPEN/UFPI
TÍTULO:

CONSUMO SUSTENTÁVEL: O AGIR AMBIENTALMENTE CONSCIENTE DOS PROFESSORES DO COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA/UFPI


PALAVRAS-CHAVES:

 

Consumo Sustentável. Educação ambiental. Agir do professor. Consumo Ambiental.


PÁGINAS: 175
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A presente dissertação versa sobre discursos, práticas e atuação dos professores acerca do consumo sustentável e foi elaborada sob a forma de três artigos científicos. A pesquisa utilizou entrevistas em profundidade com dezoito professores do Colégio Técnico de Teresina, escola técnica vinculada à Universidade Federal do Piauí. O primeiro artigo teve como objetivo identificar as preocupações ambientais e as percepções dos professores acerca das consequências adversas dos seus atos de consumo. O segundo artigo caracterizou as práticas de consumo dos professores, analisando convergências e divergências entre o discurso e a prática de consumo. Os resultados, interpretados por meio da análise qualitativa de conteúdo, indicaram que predomina a visão antropocêntrica na relação com o meio ambiente, sendo que este é percebido como recurso e como problema. Verifica-se que a intenção de agir nem sempre se reflete em ação e que as preocupações dos professores ainda são baseadas em eventos que afetam somente a si próprios e em curto prazo. Considera-se que a prática de consumo nem sempre é coerente com o discurso ambientalmente responsável, pela existência de elementos motivacionais (falta de interesse, comodidade) e contextuais (restrições de tempo, cultura, aspectos financeiros). O terceiro artigo ampliou essa discussão do consumo, analisando os discursos dos professores no modo operacional, na cotidianidade do espaço escolar. Tendo em vista os resultados dos dois artigos anteriores que apontaram, respectivamente: i) predominância da visão antropocêntrica na relação com o meio ambiente; ii) aspectos da racionalidade econômica em detrimento da ecológica; procurou-se, neste último artigo, apontar as práticas de educação ambiental e as possibilidades de inserção do tema “consumo” nas disciplinas ministradas pelos professores entrevistados. Por último, na conclusão, ressalta-se a importância da ampliação da percepção de si para o mundo e o fortalecimento da participação dos docentes na esfera pública como promotores para uma sustentabilidade global. Percebe-se a importância da conscientização e do incentivo à mudança de valores e de comportamentos de consumo e, ao mesmo tempo, a necessidade de políticas públicas que invistam na formação docente em prol do enfrentamento de uma realidade socioambiental que se evidencia em crise.

 

 

 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
 

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1291400 - DENIS BARROS DE CARVALHO
Externo ao Programa - 1072943 - FRANCISCO EDINALDO PINTO MOUSINHO
Interno - 1776339 - FRANCISCO FRANCIELLE PINHEIRO DOS SANTOS
Externo à Instituição - MARIA JOSÉ DO NASCIMENTO SOARES - UFS
Notícia cadastrada em: 16/01/2015 15:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 14/08/2020 22:47