Notícias

Banca de DEFESA: CLAUDIA DA SILVA MAGALHÃES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLAUDIA DA SILVA MAGALHÃES
DATA: 17/08/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Pós graduação em Ciência Animal
TÍTULO:

Autohemoterapia em Orquiectomia de cães


PALAVRAS-CHAVES:

acupuntura, canino, castração, infecção pós-operatória.


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Clínica e Cirurgia Animal
ESPECIALIDADE: Clínica Cirúrgica Animal
RESUMO:

A auto-hemoterapia (AHT) é uma técnica terapêutica que consiste na administração de sangue autólogo por via intramuscular e vem sendo aplicada em animais principalmente para aumentar a imunidade. Na medicina veterinária a AHT tem apresentado resultados promissores no tratamento de doenças como papilomatose bovina e canina, ectima contagioso em ovinos, mastocitoma, tumor venéreo transmissível, parvovirose em cães e orquiectomia em equinos. Tal técnica é empregada em pontos de acupuntura relacionados à imunidade, potencializando assim o efeito imune estimulante. Em orquiectomias de equinos a associação da AHT com o uso de acupontos visa intensificar o efeito imune estimulante que ambas as técnicas podem proporcionar no período pós-cirúrgico, contribuindo para controlar possíveis infecções pós-cirúrgicas e desonerar o procedimento. Em cães, a orquiectomia cirúrgica pode ser realizada eletivamente ou por razões patológicas. A orquiectomia eletiva faz parte da posse responsável de animais domésticos e é uma das cirurgias mais realizadas na prática clínica veterinária. Em mutirões de castração, conduta bastante realizada nos tempos atuais, a diminuição de custos é importante, sendo que a redução de medicamentos utilizados nas cirurgias de castração auxilia a diminuir os custos. Diante do exposto, foi realizada AHT em acupontos de cães submetidos à orquiectomia eletiva com o objetivo de eliminar a aplicação de antimicrobianos sistêmicos para prevenir infecções pós-operatórias. Foram utilizados, vinte cães, divididos em dois grupos que foram orquiectomizados por técnicas rotineiras. No primeiro grupo (controle) foi administrado antibiótico sistêmico no pré-operatório e no segundo grupo (AHT) foram feitas aplicações de auto-hemoterapia em acupontos sem administração de antibiótico sistêmico. Foram observadas intercorrências relacionadas ao procedimento cirúrgico dentre elas a ocorrência de infecções. Dentre os vinte cães usados na pesquisa, não houve ocorrência de infecção após a submissão dos animais ao procedimento cirúrgico, assim como não houve alterações hematológicas significativas entre os grupos e entre os momentos pré e pós operatório de ambos os grupos. Em relação à dor, os animais do grupo AHT apresentaram menor escore de dor no pós-operatório do que os cães do grupo controle. Concluiu-se que a autohemoterapia associada a acupuntura, pode fazer parte de um protocolo cirúrgico sem antibióticos em cirurgia eletiva de orquiectomia em animais hígidos contribuindo, ainda, para a analgesia no pós-operatório.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423282 - ANA MARIA QUESSADA
Interno - 2950215 - WAGNER COSTA LIMA
Externo ao Programa - 1176520 - MARCELO CAMPOS RODRIGUES
Externo à Instituição - FRANCISCO DE ASSIS LEITE SOUZA - UFRPE
Externo à Instituição - JOÃO MOREIRA DA COSTA NETO - UFBA
Notícia cadastrada em: 14/06/2016 16:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 17/06/2024 21:52