Notícias

Banca de DEFESA: FABRICIO COELHO BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABRICIO COELHO BARBOSA
DATA: 12/07/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Sala Rio Poty - PPGCA
TÍTULO:

Produção de calor em frangos de corte alimentados com níveis de energia incrementados com glicerina ou óleo de soja

 


PALAVRAS-CHAVES:

balanço energético, fontes de energia, ingrediente energético alternativo, densidade energética.


PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Exigências Nutricionais dos Animais
RESUMO:

O objetivo foi avaliar o desempenho e a produção de calor de frangos de corte submetidos a dietas com diferentes níveis de energia metabolizável incrementados com ingredientes de baixo incremento calórico (glicerina ou óleo de soja). Quatro experimentos foram realizados utilizando 640 aves de corte, machos, da linhagem Cobb, em todas as fases de criação (160 aves em cada fase). Foi utilizado o esquema fatorial 2 x 4 (duas fontes de incremento energético x quatro níveis de energia metabolizável), sendo oito tratamentos com quatro repetições de cinco aves cada. Os quatro níveis de energia para cada fase foram estabelecidos através da inclusão da glicerina ou do óleo de soja, em intervalos de 75 kcal/kg de energia metabolizável da dieta, sendo o primeiro nível com 75 kcal abaixo da exigência, o segundo corresponde à exigência para cada fase (2.925, 2.980, 3.050 e 3.100 kcal/kg para as fases 1 a 7, 8 a 21, 22 a 33 e 34 a 42 dias, respectivamente), o terceiro e o quarto nível com 75 kcal e 150 kcal, respectivamente, acima do valor da exigência da ave para a fase avaliada.  Água e ração foram fornecidos a vontade. Avaliou-se peso médio (PM) consumo de ração (CR), ganho de peso (GP), conversão alimentar (CA), ingestão de energia metabolizável (IEM), energia retida (ER) e a produção de calor (PC) em cada fase. Utilizou-se a técnica do abate comparativo (calorimetria animal) e ensaio com coleta de excretas para avaliar o a produção de calor das aves. Na fase pré-inicial houve efeito linear decrescente na conversão alimentar (CA) com o aumento dos níveis de energia e foi observado efeito da fonte sobre a ingestão de energia metabolizável, sendo menor para aves que ingeriram dietas com glicerina. Na fase inicial não houve efeito da fonte para as variáveis de desempenho, porém para IEM e PC foram observados menores valores quando utilizou-se glicerina como fonte de incremento energético. O ganho de peso e conversão alimentar aumentaram a medida que aumentou o nível de energia, independente da fonte, na fase inicial. Houve efeito quadrático da produção de calor com a inclusão de óleo e linear com inclusão de glicerina na fase inicial. Na fase de 21 a 33 e de 34 a 42 dias de idade não foi observado efeito da fonte e nem regressão linear e quadrática significativa. A Inclusão de glicerina ou óleo de soja pode ser utilizada como ingredientes energéticos sem prejuízos ao desempenho produtivo dos frangos de corte. A utilização de 3075 e 3130kcal/kg na fase pré-inicial e inicial, respectivamente, melhora a conversão alimentar. Somente na fase inicial de criação, a produção de calor foi significativamente menor com a inclusão de glicerina em relação ao óleo de soja


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1650875 - LEILANE ROCHA BARROS DOURADO
Interno - 423174 - AMILTON PAULO RAPOSO COSTA
Externo à Instituição - DAPHINNE CARDOSO NAGIB DO NASCIMENTO - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 22/06/2016 15:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/06/2024 06:01