Notícias

Banca de DEFESA: CÍCERO PEREIRA BARROS JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CÍCERO PEREIRA BARROS JUNIOR
DATA: 02/03/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório da Pós graduação em ciência animal
TÍTULO: ASSOCIAÇÃO AMPLA EM CARACTERÍSTICAS RELACIONADAS À TERMORREGULAÇÃO EM CAPRINOS DA RAÇA ANGLONUBIANA
PALAVRAS-CHAVES: adaptação, estresse térmico, fenótipo, termotolerância
PÁGINAS: 196
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

Os caprinos da raça Anglonubiana, mesmo tendo sacrificado potencial produtivo no processo de adaptação ao semi-árido, se destacam como recurso genético adaptado às condições adversas desse ambiente e podem ser útil na seleção genética e identificação de genes envolvidos em respostas fisiológicas ao estresse de calor. Além disso, mudanças climáticas recentes tendem afetar mais áreas tropicais, razão pela qual ganha importância à rusticidade dos animais em relação ao estresse térmico. Diante do exposto, foi utilizado dado de fenótipos de 32 animais do rebanho oficial da Universidade Federal do Piauí-Teresina/CCA, que foram observados o potencial de estresse térmico do ambiente. Foi estimado por Índice de temperatura e umidade com informações de temperatura ambiente e umidade relativa do ar registrada a partir das 14h do dia, os fenótipos (temperatura retal, superficial, úbere, pelame e frequência respiratória, cardíaca, em dias alternados no período chuvoso e seco do ano).  Pode-se obter resultados referente à Temperatura do Ar (T. Ar) e Umidade Relativa do Ar (Ur.Ar) com diferença estatística (<.0001) nos períodos seco e chuvoso do ano com valores para o Coeficiente de Variação (Cv) em torno de 3.38 e 8.68% nessa ordem, em relação as variáveis Temperatura da veia (T.Veia), Temperatura de Uberi (T.Uberi), Temperatura da Pelame (T.Pelame), Temperatura da Pele (T.Pele), Peso, Escore Corporal (E.Corporal),Temperatura Retal (T.Retal), Frequência Cardíaca (F.Cardíaca) essas diferiram estatisticamente (P< Período) nos períodos seco e chuvoso. Já para os tratamentos (Cabras marras x lactantes) a única variável que não apresentou diferença estatística foi a T.Veia e a T.Retal com valores (P>Trat = 0.29 e 0.39) respectivamente, e uma correlação positiva entre a T.Veia com T. Pelame = 0.39 e T. Pele = 0.47%. Levando em conta os animais machos (castrados x inteiros) no período, pode-se obter diferença significativa (P< Período) para as variáveis (T. Pele; T. Pelame; T. Testículo; Peso; E. Corporal e F. Cardíaca), com exceções da F. Respiratória e T. Retal.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 446.200.203-20 - DANIELLE MARIA MACHADO RIBEIRO AZEVEDO - EMBRAPA
Externo à Instituição - GERALDO MAGELA CORTES DE CARVALHO - EMBRAPA
Interno - 1167774 - JOSE ELIVALTO GUIMARAES CAMPELO
Presidente - 1555834 - SEVERINO CAVALCANTE DE SOUSA JUNIOR
Notícia cadastrada em: 17/02/2017 08:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 17/06/2024 23:17