Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARLUCIA DA SILVA BEZERRA LACERDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARLUCIA DA SILVA BEZERRA LACERDA
DATA: 01/12/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pós-Graduação em Ciências Agrárias da UFPI
TÍTULO: Feno de Folhas de Pindoba de Babaçu Amonizado em Dietas para Caprinos em Terminação
PALAVRAS-CHAVES: Orbignya phalerata Mart., ureia, forragem nativa.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

Pesquisas com forragens nativas de potencial nutritivo para uso alternativo na alimentação de animais em estações secas do ano, onde há redução na oferta, é um ponto crítico da nutrição de ruminantes, especialmente no Nordeste do Brasil.  Objetivou-se neste estudo avaliar a inclusão do feno de folhas de pindoba de babaçu amonizado com 4% de ureia em substituição ao feno de capim-massai (Panicum maximum cv. Massai) em dietas para caprinos em terminação, quanto ao consumo, digestibilidade in vivo, balanço energético e de compostos nitrogenados e quanto ao compotamento ingestivo. Foram utilizados 20 cabras secas da raça Anglonubiana, em delineamento experimental em blocos ao acaso com 4 tratamentos (dietas com 0, 20, 40 e 60% de feno de folhas de pindoba amonizado com 4% de ureia) e cinco repetições (animais). Para avaliação do pH e nitrogênio amoniacal (N-NH3) no líquido ruminal e ureia no soro sanguíneo as parcelas foram subdivididas nos tempos 0 (antes da alimentação); 2,5 e 5,0 h, após a primeira refeição. Foram coletadas amostras das rações, sobras, fezes e urina para determinação dos parâmetros de valor nutritivo. Para avaliaçao do comportamento ingestivo foi realizado a mensuração dos tempos despendidos com ingestão, ruminação, ócio e outras atividades (defecação, micção, o consumo de água e mistura mineral). As observações foram feitas durante 24 horas, a intervalos de 5 minutos entre cada observação. Para avaliação dos parâmetros nictemerais, adotando-se a observação visual dos animais nos horários de 10 as 12 horas, 14 às 16 horas e 18 às 20 horas, utilizando-se um cronômetro digital para cada animal. Os dados foram analisados em delineamento em blocos completos ao acaso (animais) utilizando modelos mistos, sendo os tratamentos (dietas) considerados como efeito fixo (3 graus de liberdade, GL) e o grupo (animais, 4 GL) e o resíduo como efeito aleatório, utilizando-se o procedimento MIXED do SAS (2002). Quando significativas, as médias entre tratamentos foram comparadas pela diferença mínima significativa de Fisher (Fisher’s Protected Least-Significant Difference-LSD), utilizando-se o procedimento LSMEANS do SAS (2002), ao nível de probabilidade P<0,05. A inclusão do feno de folhas de pindoba de babaçu amonizado (FFPBA) com 4% de ureia não influenciou (P>0,05) o consumo de matéria seca (MS) e de nutrientes de rações para caprinos em terminação. Não houve efeito (P>0,05) do  teor de fibra em detergente neutro (FDN) da dieta sobre o consumo de MS e de matéria orgânica (MO), com média do consumo de MS 901,53±31,8 g/dia e MO 862,65±30,5 g/dia, respectivamente. Assim, o consumo de proteína bruta (PB) e nutrientes digestíveis totais (NDT) foram, em média, 141,55±4,8 e 638,2±19,5 g/dia, respectivamente. As exigências de caprinos em terminação com 35 kg de PV e ganho diário 150 g/dia, estabelecidas pelo NRC (2007) para MS (0,87 kg/dia), proteína bruta (PB) (0,125 kg/dia) e nutrientes digestíveis totais (NDT) (0,63 kg/dia) foram atendidas pelo consumo evidenciado nesta pesquisa. A inclusão do feno de folhas de pindoba de babaçu amonizado com 4% de ureia em substituição ao feno de capim-massai não influenciou (P>0,05) o comportamento ingestivo quanto ao tempo de alimentação, ruminação, ócio e outras atividades, o que está relacionado à semelhança nas composições percentual e química das dietas e ao equivalente CMS e nutrientes, principalmente das frações fibrosas. A inclusão do feno de folhas de pindoba de babaçu amonizado com 4% de ureia em substituição a até 40% do volumoso feno de gramínea possibilita atendimento às exigências nutricionais de caprinos em terminação, consistindo em fonte alternativa de alimento volumoso em áreas de escassez de forragem por sazonalidade climática. As atividades diárias de alimentação, ruminação e ócio e o consumo de água por caprinos em terminação não são influenciadas pela inclusão de feno de folhas de pindoba de babaçu amonizado com 4% de ureia em substituição a até 60% do feno de gramínea, consistindo em fonte alternativa de alimento fibroso em áreas de escassez de forragem por sazonalidade climática.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167667 - ARNAUD AZEVEDO ALVES
Interno - 446.200.203-20 - DANIELLE MARIA MACHADO RIBEIRO AZEVEDO - EMBRAPA
Externo à Instituição - HENRIQUE NUNES PARENTE - UFMA
Externo ao Programa - 947.481.873-87 - MIGUEL ARCANJO MOREIRA FILHO - UFMA
Notícia cadastrada em: 24/11/2017 17:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 14/06/2024 22:48