Notícias

Banca de DEFESA: VICENTE IBIAPINA NETO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VICENTE IBIAPINA NETO
DATA: 30/05/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Núcleo de Pó-graduação em Ciência Animal
TÍTULO: Variabilidade fenotípica de galos e padrão de crescimento corporal de galinhas de grupos genéticos do Meio-Norte do Brasil.l
PALAVRAS-CHAVES: morfometria, análise multivariada, modelos não lineares mistos
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

As aves domésticas naturalizadas da região Nordeste são importantes por apresentarem características peculiares adquiridas em respostas às condições do ambiente e devem ser conservadas. Dentre os animais com potencial para causar erosão genética nessas aves estão os galos combatentes, que são agressivos e geralmente inseridos nos criatórios familiar. Com base no exposto, objetivou-se com essa pesquisa caracterizar a variabilidade fenotípica em galos naturalizados e de criação familiar da micro-região de Teresina – PI e caracterizar o padrão de crescimento de aves em rebanhos de conservação. Na caracterização da variabilidade fenotípica recorreu-se a metodologia de agrupamento de Ward e análise de componentes principais, utilizando-se informações da morfologia e morfometria corporal de galos amostrados aleatoriamente em criatórios familiar (municípios de Teresina e de Campo Maior – PI), de quatro ecótipos mantidos em Núcleo de conservação pela Universidade Estadual do Piauí e de animais de combate recolhidos de criatórios de Teresina, cujas medidas estão em banco de dados dessa Instituição. As características de natureza qualitativa submetidas a análises descritivas mostram os ecótipos Graúna Dourada, Teresina, Nordestina e o grupo sintético Sertaneja com prevalência de crista serra. Já no ecótipo Brejeira, Galos combate e nos galos dos criatórios familiar foi a crista do tipo ervilha, que pode ser vista como indício da participação do galo de combate nos cruzamentos com populações da região. O galo de combate inserido na avicultura familiar pode provocar erosão genética difícil de ser visualizada por avaliação visual. As características quantitativas submetidas a Análises multivariadas por critérios de agrupamento colocaram os quatro ecótipos em um grupo e os galos de combate com os animais dos criatórios familiar em outro, o que se assemelhou com a análise por componentes principais, que apresentou o comprimento corporal e o peso vivo com a maior variabilidade. Para avaliar o padrão de crescimento de animais dos ecótipos em rebanhos de conservação utilizou-se modelos não lineares.  Os dados de peso/idade das aves foram submetidos aos procedimentos NLIN e NLMIXED do SAS para obtenção das estimativas dos parâmetros a, b, k, c e d dos modelos Brody, Von Bertalanffy, Gompertz, Logístico e Quadrático Logarítmico. No ajuste aos dados longitudinais de peso por idade utilizou-se o método de Gauss-Newton. Os ecótipos de galinhas Naturalizadas apresentam crescimento lento quando comparados com outros grupos genético presentes na literatura, como o Caboclo, Carijó, Colorpak, Gigante Negro, Pesadão Vermelho, Pescoço Pelado e Tricolor. O modelo logístico é o mais adequado para descrever o crescimento de galinhas naturalizadas e o ecótipo Teresina apresenta maior potencial de crescimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167774 - JOSE ELIVALTO GUIMARAES CAMPELO
Interno - 1550485 - JOSE LINDENBERG ROCHA SARMENTO
Externo ao Programa - 010.016.663-64 - LUIZ ANTONIO SILVA FIGUEIREDO FILHO - IFMA
Externo ao Programa - 2993761 - NATANAEL PEREIRA DA SILVA SANTOS
Externo à Instituição - DIEGO HELCIAS CAVALCANTE - ALFA
Externo à Instituição - FIRMINO JOSÉ VIEIRA BARBOSA - UESPI
Notícia cadastrada em: 25/05/2018 16:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 17/06/2024 22:56