Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MELINA DA CONCEIÇÃO MACÊDO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MELINA DA CONCEIÇÃO MACÊDO DA SILVA
DATA: 02/07/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório CPCE
TÍTULO: Excreção de nitrogênio e fósforo de linhagens de frango de corte (artigo 1)
PALAVRAS-CHAVES: poluição, elemetos traços, excretas e linhagens de frango
PÁGINAS: 23
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
ESPECIALIDADE: Manejo de Animais
RESUMO:

Objetivou-se com o estudo quantificar a ingestão, excreção e aproveitamento (digestibilidade) da matéria seca, nitrogênio e fósforo de linhagens das linhagens Cobb 500, Ross 308 e Hubbard Flex nas condições ambientais do Sudoeste Piauiense. Foram utilizados 1200 frangos de ambos os sexos. As aves foram distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x2 (3 linhagens x 2 sexos) com 5 repetições, totalizando 30 unidades experimentais. Foram alojadas no início do experimento 40 aves em cada gaiola. O período experimental foi de seis semanas, respeitando os períodos de adaptação (3 dias) e coleta das excretas e controle do consumo de ração (4 dias) em cada semana, para posterior avaliação da quantidade de excreção de nitrogênio, fósforo, por meio de análise das amostras de excretas coletadas. Foi obtida a média do consumo de matéria seca (CMS), consumo de fósforo (CP), consumo de nitrogênio (CN), da matéria seca excretada (MSE), do fósforo excretado (PE), do nitrogênio excretado (NE) e dos coeficientes de digestibilidade da matéria seca (CDMS), fósforo (CDP) e nitrogênio (CDN) de diferentes linhagens de frangos de corte, machos e fêmeas. A partir dos dados obtidos foram estimadas a matéria seca ingerida e excretada, o nitrogênio ingerido e excretado e o fósforo ingerido e excretado, bem como os coeficientes de digestibilidade da matéria seca, fósforo e nitrogênio. Através dos resultados pode-se verificar que houve interação entre sexo e linhagem para algumas variáveis, após os 25 dias de idade. Houve efeito do sexo apenas para o fósforo excretado, sendo que os machos apresentaram excreção de fósforo 10,21% maior que as fêmeas (2,05 x 1,86 g de P excretado/ave). Na fase de 25 a 28 e 32 a 35 dias de idade, houve efeito da linhagem principalmente para fósforo excretado, observando que a linhagem Hubbard apresentou menor excreção de fosforo em relação às demais linhagens na fase de 32 a 35, porém foi semelhante a Ross na fase de 25 a 28. A linhagem Cobb apresentou maiores excreções de fósforo nas duas fases citadas.Em relação ao sexo, os machos independentemente da linhagem apresentaram maiores valores em média das variáveis estudadas. Desta forma, pode se inferir que é possível selecionar aves com base no potencial de excreção de fósforo em função da idade da ave, bem como, da destinação destes resíduos pela indústria avícola, de forma a atender as legislações e limites de excreção já estabelecidos em alguns países.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1650875 - LEILANE ROCHA BARROS DOURADO
Externo ao Programa - 1671082 - LEONARDO ATTA FARIAS
Externo à Instituição - ROSEANE MADEIRA BEZERRA - UFPI
Notícia cadastrada em: 03/07/2018 11:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 23/06/2024 06:03