Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANTONIA LEIDIANA MOREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONIA LEIDIANA MOREIRA
DATA: 03/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pós-Graduação do CCA/UFPI
TÍTULO: Feno de leucena como fonte de fibra em dietas à base de palma forrageira para ovinos.
PALAVRAS-CHAVES: animais ruminantes, atividades comportamentais, fibra efetiva, ruminação, valor nutritivo.
PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

Avaliou-se o valor nutritivo de dietas contendo palma forrageira e feno de leucena como fonte de fibra efetiva para ovinos em terminação. Foram utilizados 21 ovinos machos, castrados, mestiços da raça Dorper, aos oito meses de idade, em delineamento experimental em blocos ao acaso, com três tratamentos, representados pelas dietas contendo feno de leucena e a palma forrageira in natura nas proporções (25%PF:75%FL, 50%PF:50%FL, 75%PF:25%FL) e sete repetições, para avaliação do consumo, digestibilidade in vivo e balanço de compostos nitrogenados. Para avaliação do pH e nitrogênio amoniacal (N-NH 3 ) no líquido ruminal e ureia no soro sanguíneo as parcelas foram subdivididas nos tempos 0 (antes da alimentação); 2,5 e 5,0 h após a primeira refeição. Foram coletadas amostras de rações, sobras, fezes e urina para determinação dos parâmetros de valor nutritivo. O consumo de MS (1057,01±273,9 g/dia), PB (152,98±38,19 g/dia) e NDT (567,08±166,24 g/dia) foram suficientes para atendimento às exigências nutricionais dos ovinos. A digestibilidade da MS e nutrientes não foram influenciados pela associação de 35 a 55% de feno de leucena com 45 a 65% de palma forrageira em dietas totais, exceto a digestibilidade da FDN, EB e NDT, que diminuíram com o aumento nas proporções de feno de leucena nas dietas. Não houve influência (P>0,05) de diferentes dietas contendo feno de leucena como fonte de fibra efetiva em dietas à base de palma forrageira para nitrogênio ingerido (N i ), excretado nas fezes (N f ) e urina (N u ), absorvido e retido, bem como para as relações N u /N i e N f /N u . O balanço de nitrogênio foi positivo para todas as dietas. O pH e o N-NH 3 mostraram-se adequados à fermentação no rúmen e a ureia no sangue manteve-se no intervalo fisiológico para ovinos. O comportamento ingestivo foi avaliado quanto ao tempo despendido com alimentação, ruminação, ócio e outras atividades (ingestão de água e sal mineral, defecação e micção). Quantificou-se o número e o tempo de mastigações merícicas por bolo ruminal (MM nb ) com cronômetro digital e observação visual dos ovinos nos intervalos das 10 às 12; 14 às 16 e 18 às 20 horas. O tempo despendido com alimentação, ruminação, ócio, outras atividades e mastigação total, bem como a eficiência de alimentação da MS e FDN e o consumo de água pelos ovinos não foram influenciados (P>0,05) pelas dietas contendo feno de leucena como fonte de fibra em dietas à base de palma forrageira. Os números de bolos ruminais e de mastigações merícicas por bolo ruminal foram menores para as dietas com maiores proporções de feno de leucena, quando se adiciona FDNfe em dietas a atividade de mastigação, ruminação, número de bolos ruminais e mastigações merícicas aumentam, o que não ocorreu nesta pesquisa. A associação de 35 a 55% de feno de leucena com 45 a 65% de palma forrageira em dietas totais contendo 60% de volumoso para terminação de ovinos possibilita consumo de matéria seca, proteína e energia para atender às exigências nutricionais. O feno de leucena contém 48,24% de FDNfe para estimulo à mastigação e manutenção do consumo e ruminação, refletido pela equivalência no comportamento ingestivo quanto aos tempos dispendidos em alimentação, ruminação e mastigação. A palma forrageira é um recurso forrageiro importante, como fonte de energia e água para os animais em regiões semiáridas.            


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167667 - ARNAUD AZEVEDO ALVES
Interno - 1550698 - DANIEL LOUCANA DA COSTA ARAUJO
Externo à Instituição - MARCONIO MARTINS RODRIGUES - UFMA
Notícia cadastrada em: 28/11/2018 16:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 16/06/2024 15:31