Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RAMON REGO MERVAL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAMON REGO MERVAL
DATA: 13/12/2018
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório da Pós-Graduação
TÍTULO: Vitamina C e selênio para frangos de corte estressados naturalmente por calor
PALAVRAS-CHAVES: ácido ascórbico, antioxidante, desempenho produtivo, mineral traço, órgão
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
RESUMO:

O experimento destinou-se avaliar a inclusão de vitamina C e selênio em rações para frangos de corte, estressados naturalmente por calor. O estudo foi desenvolvido utilizando 700 pintos, distribuídos em delineamento em blocos ao acaso, em esquema fatorial 2 x 3 + 1, sendo dois níveis de vitamina C (150 e 300 mg de ácido ascórbico revestido/kg de ração), associados a três níveis de selênio (0,2, 0,4 e 0,6 mg de selênio levedura/kg de ração) além de um tratamento controle (sem suplementação de vitamina C e selênio, mas com níveis basais de 0,3 mg de selenito de sódio/kg de ração, conforme estabelecido pelo fabricante do premix) totalizando sete tratamentos e cinco repetições, com vinte aves por unidade experimental. O experimento foi dividido em dois períodos de avaliação 22 a 33 e de 22 a 42 dias de idade. Em ambas as fases, avaliou-se o desempenho produtivo (consumo de ração, ganho de peso, conversão alimentar, eficiência produtiva e viabilidade criatória), e ao completarem 42 dias de idade, dois animais por unidade experimental foram abatidos para avaliação do rendimento da carcaça e cortes, rendimento dos órgãos digestivos e coração, como também o peso absoluto e relativo dos órgãos linfoides, e ao final do experimento realizou-se a viabilidade econômica das dietas. As dietas suplementadas com 150 e 300 mg de vitamina C/kg de ração combinados com níveis de 0,2, 0,4 e 0,6 mg de selênio/kg de ração, não influenciam os parâmetros produtivos, rendimento da carcaça e cortes, rendimento dos órgãos digestivos, coração e órgãos linfoides. Porém, o nível de 0,6 mg de selênio/kg de ração, independentemente do nível de vitamina C utilizado, melhora o rendimento de peito e proventrículo. A dieta controle (sem adição de vitamina C e selênio) mostrou-se mais econômica para frangos de corte na fase de 22 a 42 dias de idade, indicando que a quantidade de selênio na dieta controle e a síntese de vitamina C pelos animais atendem às exigências nutricionais, com níveis suficientes para atuar na defesa antioxidante e promover o crescimento adequado das aves nas fases estudadas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Externo ao Programa - 423174 - AMILTON PAULO RAPOSO COSTA
Externo à Instituição - DANIEL MEDEIROS DE NORONHA ALBUQUERQUE - IFPI
Notícia cadastrada em: 07/12/2018 00:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 18/06/2024 00:26