Notícias

Banca de DEFESA: TIBERIO BARBOSA NUNES NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TIBERIO BARBOSA NUNES NETO
DATA: 23/10/2012
HORA: 14:30
LOCAL: NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS
TÍTULO:

Abordagem bayesiana na escolha de modelos para estimação de componentes de (co)variância do desempenho ponderal em caprinos


PALAVRAS-CHAVES:

amostragem de Gibbs, fator de Bayes, herdabilidade materna, parâmetro genético


PÁGINAS: 62
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

Este estudo objetivou escolher o melhor modelo para estimação dos componentes de variância e parâmetros genéticos, utilizando amostragem de Gibbs, com relação à inclusão de diferentes efeitos aleatórios, em características de desempenho ponderal de caprinos da raça Anglonubiana, pertencentes ao rebanho da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária. Os componentes de (co)variância e parâmetros genéticos, para fins de comparação, sob 4 modelos animal com diferentes efeitos aleatórios, foram estimados por meio do aplicativo GIBBS1F90, adotando-se cadeias de 1.000.000 de iterações, burn-in de 200.000 e intervalo de amostragem a cada 250 iterações. Adotou-se prioris não-informativas em todos os modelos. Verificou-se co-variâncias negativas entre os efeitos genético aditivo direto e aditivo materno para todos os pesos. O efeito de ambiente permanente materno é uma importante fonte de variação para as características de desempenho em caprinos até os 196 dias, devendo ser considerado nos modelos de avaliação genética a fim de obter-se predições acuradas dos valores genéticos dos indivíduos. A importância da inclusão do efeito aditivo materno parece ser mais dependente da estrutura do conjunto de dados sob avaliação. Diante da estrutura dos dados, do manejo descrito e dos critérios de escolha do melhor modelo (Critério de Informação da Deviance e fator de Bayes), deve-se fazer a estimação dos parâmetros para o pesos ao nascimento, aos 28 e aos 56 dias utilizando-se o modelo IV, uma vez que fornecerá resultados mais consistentes do que o modelo I (menos complexo), sem a necessidade de representações precisas do conhecimento anterior à coleta de dados. Com o passar do tempo, o programa de melhoramento irá possuir maior volume de dados e, assim, aumentará a possibilidade de construção de uma distribuição a priori confiante, que possa permitir a inferência dos parâmetros por modelos mais complexos. Contudo, é preferível a estimação dos componentes para as características, pesos aos 112, aos 140 e aos 196 dias, utilizando-se o modelo I (menos complexo).

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1497653 - JOSE ERNANDES RUFINO DE SOUSA
Interno - 1550485 - JOSE LINDENBERG ROCHA SARMENTO
Interno - 1555834 - SEVERINO CAVALCANTE DE SOUSA JUNIOR
Externo à Instituição - ADRIANA MELLO DE ARAÚJO - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 26/09/2012 09:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 17/06/2024 19:44