Notícias

Banca de DEFESA: SELMA MARIA SANTOS MOURA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SELMA MARIA SANTOS MOURA
DATA: 27/05/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Plataforma Digital
TÍTULO: Morfologia e imunohistoquímica do intestino delgado de camundongos BALB/c experimentalmente infectados com Leishmania (L.) infantum chagasi
PALAVRAS-CHAVES: Leishmaniose Visceral, intestino delgado, morfometria, histologia.
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
RESUMO:

A leishmaniose visceral é uma doença infecto-parasitária causada por um protozoário do gênero Leishmania. Ocorre a partir da migração do parasita da pele para outros locais distantes da área de inoculação via disseminação linfática ou hematogênica e pode causar várias sequelas clínicas que dependem da espécie do parasita e das relações parasita-hospedeiro e constitui um problema de saúde pública no Brasil em função da alta morbidade e mortalidade. Conhecimentos sobre os efeitos da leishmaniose no trato gastrintestinal são escassos, por isso, se realizou este estudo para avaliar as alterações causadas pela Leishmania (L) infantum chagasi na morfologia do intestino delgado de camundongos BALB/c. Para esta pesquisa, foram utilizados trinta e seis (36) animais, divididos aleatoriamente, em três (3) grupos, sendo um controle, sem a inoculação da  Leishmania (GC) e dois Grupos Experimentais I e II (GEI/GEII): animais infectados por com 5x106 promastigotas purificadas de Leishmania (L) infantum chagasi na fase estacionária, em meio RPMI durante 7 e 50 dias, respectivamente. Em seguida, os animais após anestesia e confirmação da ausência dos parâmetros vitais foram eutanasiados para coleta das amostras biológicas. Estas foram imersas em solução de formaldeído 10% tamponado e realizado o processamento histológico de rotina com coloração por Hematoxilina e Eosina (HE). A análise histopatológica foi realizada com auxílio de um microscópio óptico comum e observou-se a desorganização das criptas e vilosidades intestinais com a presença de processo inflamatório com predominância de linfócitos e plamócitos, além de macrófagos e células em mitose.  Os dados foram tabulados em Microsoft Excel, analisados pelo programa PROC GLM (General Linear Models) do Software SAS (Statistical Anslysis System) for Windows versão 9.0. e os testes de Duncan e Tukey foram utilizados para análise estatística. Alterações histopatológicas no intestino delgado dos animais estudados com modificação na morfologia e quantidade de células encontradas foram na parede jejunal.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2572995 - AIRTON MENDES CONDE JUNIOR
Externo ao Programa - 423679 - CARLA MARIA DE CARVALHO LEITE
Externo ao Programa - 423585 - EUNICE ANITA DE MOURA FORTES
Externo ao Programa - 2261056 - KELLY PALOMBIT
Externo à Instituição - FLAVIA MELO BARRETO - ADAPI
Externo à Instituição - TARSIA GIABARDO SILVA MENDONCA - UNESP
Notícia cadastrada em: 21/05/2020 13:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 14/06/2024 23:34