Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: CLEIDE MAYRA MENEZES LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLEIDE MAYRA MENEZES LIMA
DATA: 04/06/2020
HORA: 10:00
LOCAL: auditório do programa de pós graduação do Ciência Animal
TÍTULO: MODELAGEM DE SOBREVIVÊNCIA COM FRAGILIDADE APLICADA A DADOS DE CAPRINOS DA RAÇA ANGLO-NUBIANA
PALAVRAS-CHAVES: Análise de Sobrevivência, Permanência, Raça Anglo-Nubiana, Riscos proporcionais de Cox, Fragilidade
PÁGINAS: 82
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
ESPECIALIDADE: Criação de Animais
RESUMO:

Os caprinos da raça Anglo-Nubiana apresentam-se rústicos com adaptabilidade a ambiente
tropical, onde sua exploração ocorre geralmente em pasto. Entretanto, condições climáticas
desse ambiente favorecem tambem o endoparasitismo, implicando num aspecto negativo
se a sensibilidade a verminoses interferir reduzindo a duração da vida reprodutiva de
fêmeas, pois a permanência delas no rebanho é uma característica de grande importância
para a maior eficiência da caprinocultura. Neste contexto, o objetivo geral deste trabalho
é apresentar a metodológia de Análise de Sobrevivência para avaliação do tempo
permanência no rebanho, em termos reprodutivos, de cabras da raça Anglo-Nubiana.
Esta metodologia pode combinar registros completos de animais que não estão mais no
rebanho ou que completaram seu ciclo de vida útil e dados censurados de animais ainda em
reprodução. Para sua aplicação nesse estudo considerou-se o período de 2009 a 2019 que
correspondeu a informações de 101 cabras nascidas entre 2009 e 2013 pertencentes a um
rebanho experimental de cabras da raça Anglo-Nubiana do Centro de Ciências Agrárias
da Universidade Federal do Piauí (UFPI), localizado em Teresina-Piauí. Para modelagem
do tempo de sobrevivência (em meses), após início da vida reprodutiva das cabras até a
ocorrência da falha (morte, prevalecendo a presença de sinais clínicos associados a infecção
por verminose), considerou-se o tempo como variável resposta, expressa em escala contínua,
e a idade ao primeiro parto como o início do estudo. A variável T (tempo) foi obtida a
partir da diferença entre a data do primeiro parto e a data do descarte. A data do último
descarte no rebanho, (03/06/2019), foi considerada como período final de observação
para animais que ainda não haviam sido descartados. Animais que foram descartados
por outros motivos (abate, pesquisa, parto e outros) ou permaneceram vivos no rebanho
foram considerados censurados. O tipo de censura à direita com mecanismo aleatório
foi utilizado. As características avaliadas, presentes no banco de dados são: Idade ao
primeiro parto, idade da mãe ao parto, estação de nascimento, tipo de nascimento, escore
da condição corporal, famacha, ovos por grama de feses e peso ao nascer. Para avaliação
dessas características foi aplicado o modelo de riscos proporcionais de Cox-Gompertz. Para
considerar possíveis associações entre os tempos de sobrivências para animais pertencentes
a um mesmo grupo foi aplicado o modelo de fragilidade compartilhada gama.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1555834 - SEVERINO CAVALCANTE DE SOUSA JUNIOR
Interno - 1167774 - JOSE ELIVALTO GUIMARAES CAMPELO
Externo à Instituição - MARCELO BOURGUIGNON PEREIRA - UFRN
Externo à Instituição - VERA LUCIA DAMASCENO TOMAZELLA - UFSCAR
Notícia cadastrada em: 26/05/2020 12:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 17/06/2024 20:56