Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: WELLHINGTON PAULO DA SILVA OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WELLHINGTON PAULO DA SILVA OLIVEIRA
DATA: 31/05/2021
HORA: 14:00
LOCAL: ON LINE
TÍTULO: LÓGICA FUZZY PARA DISCRIMINAR A RESPOSTA DE CAPRINOS A VERMINOSE: RESISTÊNCIA, RESILIÊNCIA E SENSIBILIDADE
PALAVRAS-CHAVES: automação, manejo sanitário, verme, análise multivariada, métodos de agrupamento
PÁGINAS: 36
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
RESUMO:

Este estudo teve como objetivo avaliar a aplicação da lógica Fuzzy na classificação da resposta fenotípica à incidência de verminose de caprinos e comparar a robustez da classificação com métodos de agrupamento tradicionais. Foram editadas do banco de dados da raça Anglonubiana de um rebanho experimental, informações de OPG, ECC e Famacha mensuradas no mesmo dia em fêmeas de segunda e terceira ordem de partos no período de 2009 a 2019. Os valores dessas características foram combinados com programação Fuzy em nova característica (RV), com a qual o software CAPRIOVI por meio de Inteligência artificial alocou as cabras em três grupos equivalentes aos fenótipos: Resistente, Resiliente ou Sensível a verminose.  O mesmo banco de dados foi submetido posteriormente a quatro métodos de lógica tradicionais de agrupamento: Ward D, Ward D2, Average e K–means, definindo-se a priori que todos formariam três grupos e por análise descritiva dos dados considerou-se Resistente o grupo que a média do OPG e do Famacha foram menores e maior o escore corporal (ECC). Para o grupo Sensíveis considerou o oposto, enquanto o de animais Resilientes apresentaram valores médios intermediário. Utilizou-se o teste de Bonferroni para a comparação multivariada das medias do OPG, ECC e Famacha dos grupos em cada método. Para aferição dos grupos formados utilizou-se análise de discriminante linear, Fisher (1936). com a mesma função para os cinco métodos. Os resultados apresentarão os seguintes pontos: Os métodos tradicionais discriminaram grupos distintos estatisticamente em Resistente, Resilientes e Sensível, porém com tendência de alocar maior quantidade de animais como resistentes. O CAPRIOVI com lógica Fuzzy diferiu desse resultado e apresentou o menor percentual de coincidência (77%), segundo a função discriminante usada. Os métodos tradicionais se destacaram com médias de coincidência superior a 95%, demonstrando robustez estatística com esse fim, mas que obrigatoriamente não indicou similar grau de eficiência zootécnica. Como conclusão destaca-se: os métodos de classificação quanto à resistência a verminose em caprinos apresentam semelhança na eficiência para formar os grupos, mas diferem na quantidade e distribuição de animais por grupo, com tendência de maior quantidade classificados como resistentes, o que diminui a eficiência zootécnica desta classificação para fins de seleção e manejo sanitário do rebanho. A IA aplicada o software CAPRIOVI contorna essa limitação, e a classificação dos grupos ganha mais consistência em termos de resposta dos animais a verminose, ou seja, a aplicação da IA agrega mais qualidade na classificação dos animais em estudo de resistência a verminose.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 012.068.217-60 - ADRIANA MELLO DE ARAÚJO - EMBRAPA
Interno - 2993761 - NATANAEL PEREIRA DA SILVA SANTOS
Externo ao Programa - 2054640 - MAX BRANDÃO DE OLIVEIRA
Externo à Instituição - TANIA MARIA LEAL - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 12/05/2021 09:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 14/06/2024 22:50