Notícias

Banca de DEFESA: FRANCINETE ALVES DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCINETE ALVES DE SOUSA
DATA: 31/08/2021
HORA: 14:00
LOCAL: virtual
TÍTULO: Desempenho, parâmetros ósseos e histomorfometria do intestino delgado de frangos de corte aos 21 dias com diferentes balanços eletrolíticos
PALAVRAS-CHAVES: consumo de água, eletrólitos, estresse térmico, intestino delgado, resistência óssea.
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Exigências Nutricionais dos Animais
RESUMO:

objetivou-se avaliar se, o desempenho zootécnico, o rendimento de carcaça, os parâmetros ósseos e histomorfometria do intestino delgado de frangos de corte, são afetados por diferentes balanços eletrolíticos dietéticos. Foram realizados dois experimentos em duas fases de criação (um a 21 e 22 a 42 dias), totalizando 840 pintos de corte da linhagem Ross, de 1 dia de idade, distribuídos em delineamento inteiramente casualisado, criados em galpão com 35 boxes experimentais, com 5 tratamentos (balanço eletrolítico dietético - BED: 110, 175, 240, 305 e 370 mEq/kg) e 7 repetições com 12 aves cada. Para obtenção dos níveis de BE, foram adicionadas às dietas, cloreto de amônia (NH4Cl), carbonato de potássio (K2CO3) e/ou bicarbonato de sódio (NaHCO3). Dados de temperatura, umidade relativa do ar e temperatura de globo negro (TGN) no interior do galpão foram aferidas diariamente. Foram avaliadas: o desempenho zootécnico e consumo de água, o rendimento de carcaça, os parâmetros ósseos e histomorfometria intestinal do duodeno, jejuno e íleo.  Na fase de um a 21 dias, houve diferença significativa para o consumo de ração (CR) e não houve efeito para consumo de água (CAg), ganho de peso (GP) e conversão alimentar (CA) de 1 a 7 dias. Não houve diferença significativa para o consumo de água (CAg) nem para o desempenho de frangos de 1 a 21 dias. Não houve efeito significativo para os parametros ósseos do tibiotarso. Os diferentes BED não interferiram nas variáveis do duodeno, mas influenciaram, a altura do vilo (AV) e relação vilo:cripta (RV:C) do jejuno e altura (AV) e largura do vilo (LV), e relação vilo:cripta (RV:C) do íleo. O BED de 238,37 mEq/kg aumenta o consumo de ração, mas não melhora o ganho de peso e conversão alimentar. Elevar o BED para 370 mEq/kg não alteram aos parâmetros ósseos. O valor de BED a partir de 265 mEq/kg aumenta a área de absorção de nutrientes no jejuno e íleo. Na fase de 22 a 42 dias, houve diferença significativa para o consumo de água (CAg). Não houve efeito significativo para o consumo de ração (CR), ganho de peso (GP) e conversão alimentar para frangos de corte de 22 a 33 e de 22 a 42 dias de idade. Houve diferenças significativas para os rendimentos de coxa (RCX) e fígado (RF), e não houve efeito significativo para os rendimentos de carcaça (RC), de peito (RP), de coxa (RCX), de asa (RA), de coração (RCO) e de gordura abdominal (RGA). Não houve influência significativa para os parâmetros óseeos. Houve efeito  significativo para largura do vilo (LV) do duodeno e íleio e para a muscular interna do jejuno. O BED pode ser ajustado em função das condições ambientais, desde que se tenha um detalhamento das variações na temperatura, umidade relativa do ar e ITGU. Nas condições experimentais recomenda-se BED mais baixos (110, 175 ou 240 mEq/kg).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1650875 - LEILANE ROCHA BARROS DOURADO
Externo ao Programa - 762.303.763-34 - ROSEANE MADEIRA BEZERRA - UFPB
Externo à Instituição - MAURINA LIMA PORTO - UFCG
Externo à Instituição - LIZANDRA AMOROSO - UNESP
Externo à Instituição - EDNA TELES DOS SANTOS - UFPI
Notícia cadastrada em: 16/08/2021 20:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 16/06/2024 14:33