Notícias

Banca de DEFESA: ANSELMO ALVES LUSTOSA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANSELMO ALVES LUSTOSA
DATA: 21/09/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Defesa por via remota, por meio da plataforma Google Meet
TÍTULO: EFEITO DA SUPERALIMENTAÇÃO E SUPLEMENTAÇÃO SOBRE A CAPACIDADE REPRODUTIVA DE CARNEIROS DORPER PURO DE ORIGEM EM MANEJO INTENSIVO: ALTERAÇÕES MORFOFISIOLÓGICAS, ATRIBUTOS DO SÊMEN, LIBIDO E CAPACIDADE DE SERVIÇO
PALAVRAS-CHAVES: dieta hipercalórica, ganho de peso, testiculo
PÁGINAS: 132
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Reprodução Animal
ESPECIALIDADE: Fisiopatologia da Reprodução Animal
RESUMO:

O

Originária da África do Sul, a raça Dorper é apontada na literatura como um genótipo novo que possui altas taxas de crescimento, grande musculosidade, facilidade de acúmulo de gordura corporal e marmoreio da carne, além de excelente adaptabilidade ao clima tropical. Essas características historicamente agregam muito valor comercial aos animais de produção, portanto, rapidamente a raça foi disseminada entre os criadores de elite. Nesse contexto, o manejo nutricional direcionado à engorda excessiva das matrizes e reprodutores da raça Dorper é prática comum em período prévio à comercialização em exposições, leilões e eventos de premiação de criadores, embora este tipo de prática possa comprometer a sanidade e bem estar animal. O Objetivo desta pesquisa foi avaliar o efeito da superalimentação e suplementação sobre a capacidade reprodutiva de carneiros da raça Dorper Puros de Origem (PO) em manejo intensivo, analisando parâmetros relacionados: às condições bioclimáticas; manejo nutricional e sanitário; parâmetros morfofisiológicos; qualidade seminal; libido e capacidade de serviço; sanidade. O experimento se iniciou com 30 animais que passaram por um período de 90 dias para adaptação ao manejo intensivo e treinamento para coleta de sêmen e demais variáveis do estudo, seguidas de um período de 116 dias em duas dietas distintas para 22 carneiros divididos em 02 grupos de 11 animais: Dieta de Manutenção (DM) e Dieta de Superalimentação e Suplementação (DSS) composta por elevados níveis de energia, proteína e suplementação com polivitamínicos. Observou-se que os animais alimentados com a dieta de manutenção no período de 90 dias, em manejo intensivo, tiveram ganhos significativos de peso, tamanho de carcaça, perímetro escrotal e volume testicular, além de acúmulo de gordura corporal. Por outro lado, verificou-se um nível considerável de adoecimento dos animais, com observação de casos de acidose ruminal que levou dois animais ao óbito. Nesse período a qualidade seminal não evolui como esperado conforme o avanço da maturidade sexual. No período de 116 dias observou-se que as dietas não diferiram significativamente na morfofisiologia dos grupos, promovendo elevado escore corporal e padrão estético típico da ovinocultura de elite. As duas dietas associadas ao manejo intensivo prolongado resultaram em acúmulo excessivo de gordura corporal, especialmente escrotal, que sob as condições climáticas limítrofes observadas, podem ter promovido incremento da temperatura testicular, comprometendo a espermatogênese e desencadeado os seis casos de degeneração testicular ocorridos ao longo da pesquisa. Em relação a qualidade seminal, observou-se que a cor, aspecto, o volume e os defeitos espermáticos não foram afetados pelas dietas, enquanto o vigor, movimento massal e motilidade progressiva ficaram abaixo dos padrões de normalidade para os dois grupos experimentais. De modo específico, os carneiros que receberam dieta de superalimentação e suplementação apresentaram maior comprometimento da sanidade e pior desempenho da libido e capacidade de serviço. Os achados da pesquisa em confronto com a literatura permitiram sugerir que jovens carneiros da raça Dorper submetidos a dietas de com elevados níveis de concentrado em manejo intensivo possuem excelente ganho de peso, de escore e estética corporal, entretanto, a prática é potencialmente danosa a sanidade e capacidade reprodutiva.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423174 - AMILTON PAULO RAPOSO COSTA
Interno - 422864 - JOSE ADALMIR TORRES DE SOUZA
Externo ao Programa - 1550698 - DANIEL LOUCANA DA COSTA ARAUJO
Externo ao Programa - 7423630 - ANTONIO DE SOUSA JUNIOR
Externo à Instituição - MARLON DE ARAÚJO CASTELO BRANCO - NASSAU
Externo à Instituição - FRANCISCO DAS CHAGAS ARAUJO SOUSA - UESPI
Notícia cadastrada em: 06/09/2021 18:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 17/06/2024 19:12