Notícias

Banca de DEFESA: ELDO JOSE RODRIGUES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELDO JOSE RODRIGUES DOS SANTOS
DATA: 18/08/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Pós-graduação
TÍTULO: OTIMIZAÇÃO DE LEVEDURAS PROBIÓTICAS E CAPACIDADE DE ADSORÇÃO “in vivo” DE AFLATOXINA B1 NA PISCICULTURA
PALAVRAS-CHAVES: Saccharomyces cerevisiae; maltodextrina; Micotoxinas; Oreochromis niloticus; Probióticos
PÁGINAS: 33
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

As micotoxinas são compostos tóxicos resultantes do metabolismo secundário de fungos nos mais variados substratos, inclusive na ração animal. Uma das alternativas promissoras para controle de micotoxinas é a detoxificação biológica realizada por bactérias e leveduras que tenham propriedades probióticas. Estes micro-organismos quando adicionados aos alimentos contaminados são capazes de adsorver micotoxinas. Com esse trabalho objetiva-se verificar se a adsorção de aflatoxina B1 da Saccharomyces cerevisiae é potencializada pelo microencapsumento com maltodextrina e aalisar se esse processo favorece o desempenho e sanidade de alevinos de tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus). Para o preparo das microcápsulas por spray dryer foi utilizada a cepa de S. cerevisiae A8L3 após teste in vitro da probiótica e adsorvente de aflatoxina B1. O experimento foi realizado no Laboratório de Pesquisa em Piscicultura seguindo delineamento inteiramente casualizado, representado por oito tratamentos: T1 – ração sem aflatoxina em níveis detectáveis; T2 – ração e S. cerevisiae; T3 – ração e maltodextrina; T4 – ração e 100 µg de aflatoxina B1; T5 – ração, S. cerevisiae encapsulada com maltodextrina; T6 – ração, 100 µg de aflatoxina B1 e S. cerevisiae; T7 – ração, 100 µg de aflatoxina B1 e maltodextrina; T8 – ração, 100 µg de aflatoxina B1, S. cerevisiae encapsulada com maltodextrina. Estão sendo avaliados os seguintes parâmetros: qualidade da água, desempenho zootécnico, histologia e determinação da concentração de aflatoxina B1 de rim, musculatura e fígado, contagem de leveduras da ração e do intestino. Etapas já realizadas as seguintes etapas: levantamento bibliográfico que foi publicado na forma de um artigo científico, os testes probióticos da cepa A8L3 in vitro que comprovaram a eficiência para adsorver aflatoxina B1 e capacidade probiótica e início dos testes in vivo com os peixes. Etapas a serem realizadas avaliação dos parâmetros zootécnicos e da sanidade dos peixes testados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423411 - MARIA CHRISTINA SANCHES MURATORI
Interno - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Externo ao Programa - 2159669 - RAIZZA EVELINE ESCÓRCIO PINHEIRO
Externo à Instituição - RODRIGO MACIEL CALVET - IFMA
Externo à Instituição - THIAGO VINICUS COSTA NASCIMENTO - UFS
Notícia cadastrada em: 27/06/2023 15:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 16/06/2024 16:11