Notícias

Banca de DEFESA: JOSÉ PIRES DE CARVALHO NETO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSÉ PIRES DE CARVALHO NETO
DATA: 24/10/2023
HORA: 14:00
LOCAL: PPGZT - CPCE
TÍTULO: Parâmetros digestivos, histológicos e sanguíneos em ovinos alimentados com dietas contendo silagem da planta de gergelim
PALAVRAS-CHAVES: Co-EDTA, papilas, taxa de passagem, tempo de retenção, vilosidades.
PÁGINAS: 74
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Avaliação de Alimentos para Animais
RESUMO:

Com a realização deste trabalho, objetivou-se avaliar o efeito da substituição da silagem da planta de milho (SPM) pela silagem da planta inteira de gergelim (SPG) (Sesamum indicuns) sob a composição química da digesta, o tempo médio de retenção (TMR), taxa de passagem da digesta (fase sólida e líquida), digestão da fibra ao longo do trato gastrointestinal (TGI), histologia do rúmen e do intestino delgado, bem como os metabólitos sanguíneos de cordeiros mestiços em confinamento. Foram utilizados trinta e dois cordeiros machos, castrados, mestiços de Santa Inês com peso corporal (PC) médio inicial de 21,1±1,89 kg, distribuídos em delineamento de blocos ao acaso, de acordo com o PC inicial, com quatro tratamentos (0, 333, 670 e 1000 g/kg de MS) e oito repetições. O experimento teve duração de 73 dias, sendo 13 dias para adaptação e 60 dias para coleta de dados. Os cordeiros foram alimentados com ração em mistura total, com relação V:C de 40:60. O TMR e a taxa de passagem (kp) da fase sólida foram estimados pela FDN indigestível (FDNi) e o TMR e a kp da fase líquida foram determinados pelo Co-EDTA. Os fragmentos de rúmen (saco dorsal) e do intestino delgado (duodeno) foram coletados imediatamente após o abate dos animais e o esvaziamento das vísceras. As coletas sanguíneas foram realizadas 4 h após a alimentação por punção da veia jugular com utilização de tubos a vácuo. Os resultados foram submetidos à análise de variância, foram utilizados modelos mistos e contrastes ortogonais (Linear e Quadrático). Na digesta do retículo rúmen (RR) e do TGI total, as concentrações de FDN diminuíram (P<0,05), enquanto que as de FDNi aumentaram linearmente (P=0,0001) com o aumento da SPG. A relação da FDNi:FDN na dieta ingerida e nos segmentos do TGI aumentou linearmente (P=0,001) com o aumento do nível da SPG. Com exceção do abomaso que diminuiu de forma quadrática (P=0,01), o TMR e a kp da forragem não foram influenciados pelas dietas (P>0,05) nos demais segmentos. Para a fase líquida da digesta, houve aumento linear do TMR no RR (P=0,03) e no TGI total (P=0,04), no entanto, no omaso, cólon-reto e no intestino delgado (ID) não se verificou influência das dietas. A SPG promoveu redução da kp da fase líquida no RR (P=0,01) e no TGI total (P=0,05) e aumento no abomaso (P=0,001), no entanto, não influenciou no omaso, cólon-reto e no ID (P>0,05). O resultados indicaram que, em média, 96% da digestão da fibra ocorreram nos pré-estômagos dos cordeiros. Com ao aumento da SPG a altura das papilas ruminais diminuiu linearmente (P=0,05), enquanto que a área das papilas aumentou linearmente (P=0,05). Por outro lado, a largura das papilas ruminais aumentou de forma quadrática (P=0,001). No ID a altura, largura e área das vilosidades e altura/profundidade das criptas aumentou linearmente (P=0,05), enquanto que não houve efeito significativo (P>0,05) para a profundidade das criptas. Não houve efeito significativo (P>0,05) para os metabolitos sanguíneos, exceto para as concentrações de fósforo (P<0,05) e a enzima Gamma-glutamiltransferase (P<0,05) que apresentaram um efeito quadrático e para o cálcio que apresentou uma tendência de aumento (P<0,10). Portanto, conclui-se que a SPG pode substituir a SPM em dietas para cordeiros terminados em confinamento.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1712960 - MARCOS JACOME DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1282640 - ANTONIO LEANDRO CHAVES GURGEL
Externo ao Programa - 1106567 - MIGUEL ARCANJO MOREIRA FILHO
Externo à Instituição - ALDIVAN RODRIGUES ALVES - IFMA
Externo à Instituição - CARLO ALDROVANDI TORREAO MARQUES - UFRN
Notícia cadastrada em: 11/10/2023 09:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 23/06/2024 04:28