Notícias

Banca de DEFESA: YNDYRA NAYAN TEIXEIRA CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YNDYRA NAYAN TEIXEIRA CARVALHO
DATA: 27/02/2014
HORA: 08:30
LOCAL: Núcleo de Pós-Graduação do Centro de Ciências Agrárias (Auditório da Pós-Graduação)
TÍTULO:

EFEITO ANTIOXIDANTE DA MELATONINA SOBRE A VIABILIDADE DE ESPERMATOZÓIDES CRIOPRESERVADOS DE TOURO


PALAVRAS-CHAVES:

Melatonina; Espécies reativas de oxigênio (ROS); Criopreservação


PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Reprodução Animal
RESUMO:

A melatonina (N-acetil-5-metoxitriptamina) é uma indolamina produzida a partir do aminoácido triptofano, principalmente na glândula pineal, que apresenta a capacidade de seqüestrar espécies reativas de oxigênio (EROs), cujos  mecanismos envolvidos em sua ação antioxidante estão no fato de tratar-se de uma molécula altamente eletroreativa. Desta forma objetivou-se avaliar o efeito antioxidante da melatonina sobre a cinética e a viabilidade de espermatozóides criopreservados de touro. Foram utilizados ejaculados (n=54) de touros guzerá para avaliar o efeito antioxidante da melatonina sobre a viabilidade de espermatozóides criopreservados. O sêmen foi diluído em TRIS-gema, com a adição de antioxidante (melatonina), em conformidade como os níveis experimentais grupo controle - 0 μM; Melatonina - 200μM; Melatonina - 100μM; Melatonina - 10μM. Depois foram envasados em palhetas (0,25mL) e congelado. Após descongelação, 37°C por 30 segundos, alíquotas foram analisadas quanto ao TTR, à integridade de membrana plasmática (IMP) e acrossoma (IAc), potencial de membrana mitocondrial (PMM) e cinética. Após a descongelação do sêmen, observou-se que as porcentagens de motilidade foram superiores (p <0,05) nos diluidores suplementado com melatonina 0µM (27.21 e 8.44 + 8.26) e 10µM (23.07e 7.49 + 7.07). Quanto às sondas observou-se maior (P<0,05) porcentagem de espermatozóides com membrana plasmática íntegra (IMP) nas amostras pós-criopreservadas dos diluidores suplementados com melatonina 0µM (75.31 + 28.86) e melatonina 10µM (75.26 + 26.44). Da mesma forma, observou-se maior (P<0,05) porcentagem de espermatozóides com alto potencial de membrana mitocondrial (aPMM) na amostra pós-criopreservadas dos diluidores suplementados com melatonina 200µM (42.44 + 28.76). Conclui-se que a adição de melatonina contribui para reduzir os danos provocados pela crioinjúria, com base nos parâmetros de VCL, STR, WOB e aPMM, contudo seria necessário mais trabalhos nesta área.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 422864 - JOSE ADALMIR TORRES DE SOUZA
Externo ao Programa - 1275816 - TANIA VASCONCELOS CAVALCANTE
Externo à Instituição - RICARDO DE MACÊDO CHAVES - UMA
Notícia cadastrada em: 28/01/2014 16:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 25/06/2024 05:11