Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FELICIANNA CLARA FONSECA MACHADO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FELICIANNA CLARA FONSECA MACHADO
DATA: 14/04/2014
HORA: 16:00
LOCAL: Auditório do PPGCA
TÍTULO:

ANÁLISE DO LEITE INFORMALMENTE COMERCIALIZADO NO SUL DO ESTADO DO PIAUÍ,BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Leite informal, Células Somáticas, Composição do leite, Microbiologia.


PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Medicina Veterinária
SUBÁREA: Inspeção de Produtos de Origem Animal
RESUMO:

O leite é um alimento muito rico em nutrientes e bastante susceptível ao desenvolvimento microbiano. Quando obtido sob condições higiênico-sanitárias inadequadas, pode servir de veículo para patógenos capazes de provocar surtos de doenças de origem alimentar e até mesmo zoonoses como a brucelose. Por esse motivo, a Legislação Federal proíbe a comercialização de leite “in natura” para consumo direto. Devido à inexistência de laticínios para o beneficiamento da matéria-prima, a venda de leite informal persiste na microrregião do Alto Médio Gurguéia, Sul do Estado do Piauí, como única alternativa. Esta pesquisa teve como objetivo, avaliar a qualidade do leite comercializado informalmente em quatro Municípios (Bom Jesus, Cristino Castro, Santa luz e Redenção do Gurguéia) da microrregião do Alto Médio Gurguéia, Sul do Estado do Piauí. Para as contagens bacterianas, células somáticas, análises físico-químicas e de composição centesimal, foram adquiridas mediante compra em diferentes pontos de venda, durante o período seco (n=50) e chuvoso (n=52) 102 amostras de leite. As amostras foram enviadas em isopor com gelo ao laboratório de Microbiologia de Água e Alimentos da Universidade Federal do Piauí, Campus de Bom Jesus, onde foram realizadas as análises de contagem padrão em placas (CPP) e determinação do número mais provável (NMP) de coliformes a 35º C e 45º C, além das provas de acidez titulável, densidade e pH. Duas alíquotas de 40 mL foram retiradas assepticamente e enviadas com conservante em isopor com gelo para o laboratório PROGENE da Universidade Federal Rural de Pernambuco, para realização de análises automatizadas para contagens bacteriana total (CBT) e de células somáticas (CCS), bem como o estudo da composição centesimal.  Para pesquisa de anticorpos contra Brucella abortus, aplicou-se o teste do anel do leite em 76 amostras de leite informal oriundo dos quatro municípios. Os resultados mostraram elevadas médias de CPP (1,73 x 105), CBT (6,30 x 105 UFC/mL) e CCS (3,09 x 105). Os resultados foram comparados com a legislação vigente (IN62) e observou-se um elevado percentual de amostras em desacordo para CPP (63,72%), CBT (95,09%), coliformes a 35º C (85,29%) e a 45º C (53,92%), CCS (28,43%), densidade (34,31%), acidez (36,27%), gordura (11,76%), proteína (23,52%), ESD (33,3%). Um percentual de 9,21% (n=76) das amostras foram reagentes para B. abortus. Todas as amostras foram reprovadas em pelo menos um dos parâmetros analisados. Conclui-se que o leite cru informalmente comercializado nos municípios pesquisados apresenta elevada contaminação microbiana, indicativa de precárias condições de higiene e conservação e seu consumo na forma crua oferece risco à saúde, pois pode conter patógenos entéricos e B. abortus, e ainda a grande variação de seus componentes dificulta sua utilização em dietas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1643184 - NEY ROMULO DE OLIVEIRA PAULA
Externo ao Programa - 2657497 - BRUNO LEANDRO MARANHAO DINIZ
Externo ao Programa - 1739707 - JANAINA DE FATIMA SARAIVA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 28/04/2014 11:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 23/06/2024 06:20