CEAD - BACHARELADO EM TURISMO - A Distância - Teresina

 

Curso  Nível  Graduação

CENTRO DE EDUCACAO ABERTA E A DISTANCIA - CEAD

Projeto Político Pedagógico


Perfil Profissional:

O perfil desejado do graduando deve consolidar as características de um egresso capacitado e com aptidão para compreender as questões científicas, técnicas, sociais, econômicas e culturais, relacionadas com o mercado turístico, sua expansão e seu gerenciamento, observados os níveis graduais do processo de tomada de decisão, apresentando flexibilidade intelectual e adaptabilidade contextualizada no trato de situações diversas, presentes ou emergentes, nos vários segmentos do campo de atuação profissional.

Área de Atuação:

O Curso de Turismo propicia ao aluno o estudo do fato e do fenômeno turístico, objetivando a aquisição de conhecimentos para atuar nas áreas do turismo, através da união de conceitos teóricos e das perspectivas técnicas do mercado. Com isto, procura capacitar o aluno para planejamento, operacionalização, administração e gerenciamento de atividades em empreendimentos hoteleiros, na organização de eventos, em parques temáticos, em empresas de lazer e agências de viagens, de modo a poder atuar nos principais segmentos diretamente relacionados às atividades de lazer da sociedade.

Competências e Habilidades do Profissional:

O curso de graduação em Turismo deve possibilitar a formação profissional que revele as seguintes competências e habilidades:

I - compreensão das políticas nacionais e regionais sobre turismo;

II - utilização de metodologia adequada para o planejamento das ações turísticas, abrangendo projetos, planos e programas, com os eventos locais, regionais, nacionais e internacionais;

III - positiva contribuição na elaboração dos planos municipais e estaduais de turismo;

 IV - domínio das técnicas indispensáveis ao planejamento e à operacionalização do Inventário Turístico, detectando áreas de novos negócios e de novos campos turísticos e de permutas culturais;

V - domínio e técnicas de gestão e operacionalização de estudos de viabilidade econômico-financeira para os empreendimentos e projetos turísticos;

VI - adequada aplicação da legislação pertinente;

VII – planejamento, gestão e execução de projetos e programas estratégicos relacionados com empreendimentos turísticos e seu gerenciamento;

VIII - intervenção positiva no mercado turístico com sua inserção em espaços novos, emergentes ou inventariados;

IX - classificação, sobre critérios prévios e adequados, de estabelecimentos prestadores de serviços turísticos, incluindo meios de hospedagens, transportadoras, agências de turismo, empresas promotoras de eventos e outras áreas, postas com segurança à disposição do mercado turístico e de sua expansão;

X - domínios de técnicas relacionadas com a seleção e avaliação de informações geográficas, históricas, artísticas, esportivas, recreativas e de entretenimento, folclóricas, artesanais, gastronômicas, religiosas, políticas e outros traços culturais, como diversas formas de manifestação da comunidade humana;

XI - domínio de métodos e técnicas indispensáveis ao estudo dos diferentes mercados turísticos, identificando os prioritários, inclusive para efeito de oferta adequada a cada perfil do turista;

XII - comunicação interpessoal, intercultural e expressão correta e precisa sobre aspectos técnicos específicos e da interpretação da realidade das organizações e dos traços culturais de cada comunidade ou segmento social;

XIII - utilização de recursos turísticos como forma de educar, orientar, assessorar, planejar e administrar a satisfação das necessidades dos turistas e das empresas, instituições públicas ou privadas, e dos demais segmentos populacionais;

XIV - domínio de diferentes idiomas que ensejem a satisfação do turista em sua intervenção nos traços culturais de uma comunidade ainda não conhecida;

XV - habilidade no manejo com a informática e com outros recursos tecnológicos;

XVI - integração nas ações de equipes interdisciplinares e multidisciplinares, interagindo criativamente face aos diferentes contextos organizacionais e sociais;

XVII - compreensão da complexidade do mundo globalizado e das sociedades pós-industriais, onde os setores de turismo e entretenimento encontram ambientes propícios para se desenvolverem;

XVIII - profunda vivência e conhecimento das relações humanas, de relações públicas, das articulações interpessoais, com posturas estratégicas do êxito de qualquer evento turístico;

XIX - conhecimentos específicos e adequado desempenho técnico-profissional, com humanismo, simplicidade, segurança, empatia e ética.

Metodologia:

Dada a natureza do curso, a metodologia a ser adotada visa à construção de uma prática embasada nos fundamentos teórico-práticos, orientado numa perspectiva crítica em que ação-reflexão-ação deve possibilitar uma ação docente comprometida com a formação sócio-político-cultural e ética.

Entre as metodologias aplicadas, o CEAD/UFPI adota a tecnologia conhecida como “e-learning”, que significa “prover a educação institucional com uma série de facilidades e ferramental tecnológico, sem os preços da educação presencial”, a qual vem se constituindo em um novo paradigma de educação, como alternativa de economia de recursos, inclusão social e digital, objetivando organizar informações e gerar conhecimentos. No CEAD/UFPI é utilizada uma combinação de material impresso, áudios, vídeos, multimídia, internet, videoconferências e fóruns para atender ao padrão UFPI.

Sistema de Gestão do Curso:

Gestão e Atribuições de Funções

Coordenador de Curso

Responsável pela coordenação do curso. Implica em acompanhar e avaliar todo o processo de execução do curso.

 

 

 

 

Professores

Serão responsáveis pelas disciplinas de cada bloco do curso e estarão à disposição para esclarecimento de dúvidas dos estudantes e/ou tutores a partir de cronograma a ser estabelecido junto a cada docente.

Coordenadores de Polo

Serão indicados pelos representantes do curso e farão o acompanhamento dos estudantes.

Coordenador de tutoria

Trabalha diretamente com os tutores, auxiliando-os nas atividades de rotina.

Tutores e monitores

Ocupam papel importante, atuando como elo de ligação entre os estudantes e a instituição. Cumprem o papel de facilitadores da aprendizagem, esclarecendo dúvidas, reforçam a aprendizagem, coletando informações sobre os estudantes para a equipe e principalmente na motivação.

Atividades de Gestão

A participação em órgão colegiado classista, seja na condição de estudante (Movimento estudantil) ou de profissional (entidades de classe ligadas ao magistério), como membro da diretoria, deverá ser comprovada através das atas das reuniões das quais o estudante participou, declaração do órgão/unidade competente, outros atestados de participação e apresentação de relatório, descrevendo a sua experiência na gestão.

Avaliação do Curso:

A avaliação do Curso de caráter formativo será realizada ao final de cada bloco através de questionários envolvendo professores, tutores e estudantes, e ao final de cada ano através de um seminário envolvendo todos os sujeitos (Administradores, coordenadores, professores, tutores e estudantes), visando à melhoria da sua operacionalização. A avaliação do curso, após a conclusão da primeira turma, envolverá o acompanhamento de egressos através de aplicação de questionários aos egressos e junto às instituições que absorvem os profissionais qualificados no curso a distância pela UFPI, considerando os aspectos relacionados aos objetivos do curso e do perfil profissional.

Projeto Político Pedagógico:
Baixar Arquivo

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | sigjb03.ufpi.br.instancia1 vSIGAA_3.12.415 09/08/2020 17:07