Notícias

Banca de DEFESA: BRUNA ARAUJO BRANDÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA ARAUJO BRANDÃO
DATA: 30/01/2023
HORA: 09:00
LOCAL: meet.google.com/bqb-orbd-onq
TÍTULO: Aves do Delta do Parnaíba: Diversidade e geração de renda para as bordadeiras da Pedra do Sal, Parnaíba, Piauí
PALAVRAS-CHAVES: APA Delta do Parnaíba. Diversity. Avifauna. Ethnoornithology. Embroidery
PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Em uma comunidade de aves, os estudos sobre sua diversidade são fundamentais para compreender as espécies que a constitui. No que diz respeito a esses estudos, o Piauí é um dos estados menos pesquisados. Entender a importância que as aves têm para a população humana é aspecto considerável para pesquisas científicas com aves. A pesquisa tem como objetivo organizar um check-list da avifauna da APA Delta do  Parnaíba e região, e registrar os conhecimentos etnoornitológicos das Bordadeiras da Pedra do Sal (APA Delta do Parnaíba), propondo  ganho de renda utilizando as aves regionais como modelo para bordado, buscando o turismo sustentável. O check-list reuniu os inventários da avifauna realizados nos municípios de Parnaíba, Ilha Grande e Luís Correia, estes pertencentes ao estado do Piauí e à Área de Proteção Ambiental (APA) Delta do Parnaíba. Durante as amostragens in situ, foram inventariadas 253 espécies de aves, distribuídas em 56 famílias e 23 ordens. A maioria das espécies é residente, não dependente de ambientes florestais, tem baixa sensibilidade às alterações ambientais e é predominantemente insetívora. Em suma, contatou-se que a Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba possui uma avifauna diversa e abundante, típica de ambientes de Caatinga. Foi possível identificar espécies migratórias, ameaçadas e sensíveis às alterações antrópicas, indicando que, apesar das possíveis modificações ambientais, esta área ainda possui recursos que são utilizados por estes grupos. A respeito dos dados etnoornitológicos, as Bordadeiras da Pedra do Sal compoem um grupo de mulheres que usam o bordado como geração de renda, possuindo conhecimento sobre a avifauna local,  e consideram que inserir espécies de aves da região nas peças pode contribuir para a valorização do meio ambiente, dessa forma, elas ajudam na conservação dessas espécies por contarem a sua história e também por divulgarem sua importância ao público de interesse, os turistas. As peças bordadas com aves da região estão sendo produzidas e colocadas para venda.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1653145 - ANDERSON GUZZI
Interno - 1221652 - IVANILZA MOREIRA DE ANDRADE
Interno - 1984821 - PATRICIA MARIA MARTINS NAPOLIS
Externo à Instituição - REGINALDO JOSE DONATELLI - UNESP
Externo à Instituição - SOLANO DE SOUZA BRAGA - UFOP
Notícia cadastrada em: 27/01/2023 12:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 02/03/2024 22:53