Notícias

Banca de DEFESA: ANA CLÁUDIA SOUSA E SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CLÁUDIA SOUSA E SILVA
DATA: 25/02/2022
HORA: 09:00
LOCAL: SALA VIRTUAL: https://meet.google.com/yad-gjdb-gey
TÍTULO: IMPACTOS AMBIENTAIS DA POLUIÇÃO: BIOINDICAÇÃO POR ORGANISMOS ZOOSPÓRICOS E A PERCEPÇÃO POR MORADORES DO ENTORNO DA LAGOA MAZERINE EM TERESINA-PI
PALAVRAS-CHAVES: Percepção Ambiental, Organismos Zoospóricos, Ecossistemas Lacustres, Bioindicadores.
PÁGINAS: 82
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Teresina é hoje uma das várias capitais brasileiras que enfrentam problemas relativos ao seu desenvolvimento urbano. O programa Lagoas do Norte (PLN) visa melhorar as condições de vida e o desenvolvimento socioeconômico e ambiental da região das lagoas situadas na zona norte da cidade de Teresina. A lagoa do Mazerine localizada na região norte da cidade de Teresina no estado do Piauí faz parte do completo de 34 lagoas artificial e natural.  Ela é de origem artificial, resultado da extração de areia e pedras, após o local ser inundado formando a lagoa. A comunidade utilizava a lagoa para várias atividades como: piscicultura, lazer e outros. Atualmente, a orla da lagoa está completamente ocupada por moradias de forma desordenada e a comunidade ao seu entorno lança seus esgotos domésticos e deposita lixo na lagoa poluindo a sua água. A poluição é um grave problema em diversos ambientes. Os organismos dos ambientes aquáticos também são impactados pela poluição, na sua diversidade como os fungos. Dentre a diversidade de fungos, pode-se citar os fungos zoospóricos (Chytridiomycota e Oomycota,), caracterizados por apresentar flagelos em suas estruturas de reprodução. Estes organismos são sensíveis à poluição, refletindo na diminuição da diversidade local. A percepção é o ato de perceber, assim como também o desenvolvimento do sistema de compreensão do ambiente ao seu redor. Os moradores do entorno da lagoa estão inseridos nesse ambiente e estão sujeitos aos impactos da poluição. O presente trabalho tem por objetivo avaliar com bioindicação pela diversidade de organismos zoospóricos (Quitrídias e Oomicetos) ocorrentes e a percepção ambiental da comunidade do entorno da Lagoa Mazerine sobre a qualidade ambiental da lagoa como reflexo da poluição; e verificar se existe concordância entre elas.  Para estudo da diversidade de organismos zoospóricos, foi delimitada a área de estudo, a Lagoa Mazerine e a comunidade ao seu entorno. Posteriormente no período indicado foi iniciada a coleta das amostras de água e solo. Foi realizado o isolamento laboratorial dos fungos, e para isso, as amostras de água juntamente com os materiais orgânicos foram transferidas para placas de Petri. As amostras de solo foram colocadas em placas de Petri e adicionado água destilada.. Logo em seguida, foram adicionados em cada placa os substratos utilizados, em seguida as amostras foram incubadas a temperatura ambiente. Após cinco dias de incubação foi iniciado o processo de triagem das iscas. O estudo de identificação das espécies foi realizado através da utilização de artigos publicados em revistas especializadas. A qualidade ambiental da lagoa foi avaliada com a comparação dos resultados obtidos de diversidade com outros trabalhos registrados na literatura especializada. Para avaliação da percepção socioambiental o trabalho foi submetido ao comitê de ética e, após aprovação, foi aplicado um formulário teste com cinco moradores da região. O trabalho contribuiu para identificação de seis espécies do filo oomycota, uma do filo Blastocladiomycota e três Filo Chytridiomycota. Comparando o resultado encontrado nesse estudo com outros da literatura especializada para a qualidade ambiental da lagoa com base na diversidade, observou-se baixa diversidade, com pouca ocorrência e frequência desses organismos, essa diminuição da diversidade desses organismos sugere condições ambientais de degradação em que se encontra a lagoa. Com a aplicação do formulário teste foi possível identificar os tipos de percepção (Percepção de perda visual e olfativa) desenvolvido pelos moradores entrevistados. Portanto, observa-se através da percepção ambiental dos moradores entrevistados da comunidade ao entorno da lagoa Mazerine  um reflexo das condições ambientais da lagoa bioindicada pelos organismos zoopóricos. Para recuperação da qualidade ambiental local, recomenda-se a implantação do projeto de esgotamento sanitário na região, a desocupação das famílias que se encontra na orla da lagoa, requalificação do espaço urbano e a conscientização da comunidade através de programas voltado para a preservação ambiental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423426 - JOSE DE RIBAMAR DE SOUSA ROCHA
Externo ao Programa - 423580 - MARIA DALVA MACEDO FERREIRA
Externo à Instituição - MITRA MOBIN - NENHUMA
Externo à Instituição - MÁRCIA PERCÍLIA MOURA PARENTE - UESPI
Interno - 1167867 - PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
Notícia cadastrada em: 04/02/2022 10:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 01/12/2022 17:53