Últimas Notícias
Banca de DEFESA: ITALO EMMANOEL MESQUITA OLIVEIRA DE MOURA
Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ITALO EMMANOEL MESQUITA OLIVEIRA DE MOURA
DATA: 07/02/2023
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do TROPEN
TÍTULO: Ecoeficiência de produtos saneantes na perspectiva da Avaliação do Ciclo de Vida
PALAVRAS-CHAVES: NBR ISO 14045; Desempenho ambiental; ACV. Produtos de limpeza; Detergentes; Desinfetantes.
PÁGINAS: 169
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Os produtos saneantes trazem consigo a ideia de limpeza, ligada a desinfecção e lavagem de objetos e ambientes. Devido aos riscos à saúde e ao meio ambiente associados aos saneantes, eles necessitam de regulamentação legal e investimentos em pesquisas para aplicação de ferramentas de avaliação ambiental, como a Ecoeficiência. Este trabalho avaliou a Ecoeficiência, com base na ABNT NBR ISO 14045:2015, de desinfetantes e detergentes produzidos em Teresina-PI. Foram coletados dados primários, em três empresas de saneantes localizadas em Teresina-PI, e dados secundários, na literatura científica, patentes, rótulos e base de dados Ecoinvent, com abrangência do berço à etapa de uso pelo consumidor. O preço de venda foi considerado como o indicador do valor do sistema de produto. Foram seguidas as etapas determinadas pela norma indicada, sendo: Definição do Objetivo e Escopo, Avaliação Ambiental, Avaliação do Valor do Sistema de Produto, Quantificação da Ecoeficiência e Interpretação. Para os desinfetantes, a etapa de produção das matérias-primas foi a mais impactante no desempenho ambiental. Nas categorias de eutrofização em água doce (ReCiPe e IW+) e acidificação terrestre (ReCiPe e IW+), todos os desinfetantes ocuparam os quadrantes três ou quatro da matriz de Ecoeficiência, com impacto significativo nas categorias ambientais. A maior Ecoeficiência foi observada no desinfetante C e a menor Ecoeficiência no desinfetante B, cujo impacto do valor do sistema foi decisivo neste resultado. Para os detergentes, a etapa de uso pelo consumidor foi a mais impactante no desempenho ambiental. O detergente C foi o mais Ecoeficiente, que teve menores impactos nas categorias relacionadas à acidificação (ReCiPe e CML) e escassez de recursos minerais (ReCiPe e CML), enquanto o detergente B foi o menos Ecoeficiente, devido ao seu maior indicador da avaliação do valor do sistema de produto. Através da análise de sensibilidade foram propostos cenários com melhorias viáveis apenas para o indicador ambiental dos desinfetantes, sendo: a substituição do antibacteriano, do tensoativo e do conservante, a retirada do opacificante da composição e a busca por fornecedores mais próximos de Teresina-PI, e detergentes, sendo: a substituição do tensoativo, a alteração da água de poço por água tratada no produto A e a redução no consumo de água e de emissões para a água na etapa de uso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Interno - 423405 - JAIRA MARIA ALCOBACA GOMES
Interno - 150.292.393-91 - JOSÉ MACHADO MOITA NETO - UNICAMP
Externo à Instituição - ALEX RODRIGUES NOGUEIRA - ACV BRASIL
Externo à Instituição - BRUNA DE FREITAS IWATA - IFPI

Cadastrada em: 31/01/2023
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 10/03/2023 - 13/03/2023 · Matrícula para o período 2023.1.
  • 20/03/2023 · Início do período letivo 2023.1.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 31/01/2023 18:11