Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JHEYCON ANTONIO MATOS SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JHEYCON ANTONIO MATOS SOUSA
DATA: 04/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/ciencias-ambientais
TÍTULO: IMPACTOS AMBIENTAIS E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS EM INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE TERESINA-PI
PALAVRAS-CHAVES: Rejeitos. Legislação ambiental. Recuperação energética.
PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Embora a evolução da indústria da construção tenha contribuído para o crescimento econômico mundial, também criou múltiplas fontes de resíduos. A gestão desses resíduos é um dilema para a humanidade. Os problemas de gerenciamento de resíduos e rejeitos da construção são globais. No Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos e a resolução do Conama 307 de 2002 fornece lições de conduta para esses materiais. Apesar dos governos terem implantado esforços para combater a produção desses substratos, estes são muitas vezes insuficientes ou escassos. No mundo moderno de restrições econômicas, os municípios muitas vezes optam pela solução menos dispendiosa para despojar esses insumos. O objetivo principal dessa pesquisa é analisar a efetividade do gerenciamento ambiental na produção de resíduos/rejeitos da construção civil em Teresina/PI. O método descrito neste estudo tem consistência e permite a aplicação para outras áreas. Uma revisão sistemática foi adotada através da observação do cenário internacional, pelo cotejo da literatura científica, e o cenário brasileiro, a partir de fontes documentais, que permitiram analisar de forma abrangente os discursos existentes. Foram realizadas visitas a entidades públicas para reunir dados e informações pertinentes a pesquisa. A construção da metodologia é dada a partir da consecução dos artigos elaborados. Em linhas gerais a indústria da construção do Piauí tem um alto poder de contribuir para a minimização dos danos provocados e construção de cidades mais prósperas e saudáveis, porém tal como existe hoje, não contribui para o desenvolvimento sustentável. Aspectos como, urbanização, desigualdade, crescimento econômico, aspectos culturais e sociais, política e governança interferem no progresso do Estado. Foi demonstrada a negligência na condução de resíduos e rejeitos, indicando deficiências no sistema de gestão. Reflexo de uma realidade comum no Brasil, que apesar de possuir um abundante acervo que regem e normatizam a proteção ambiental, o cumprimento desses instrumentos é frequentemente falho. Foram apontadas técnicas de aproveitamento de resíduos para geração de energia, reconhecendo que existem barreiras econômicas, institucionais e organizacionais que permeiam este tema, mas que ainda assim podem representar uma estratégia para a sobrevivência das gerações futuras. Um gerenciamento integrado de resíduos deve operacionalizar um sistema que considere toda a cadeia de gestão (separar, armazenar, coletar, transportar, processar, recuperar e destinar). Somente quando esses fatores forem devidamente alinhados podemos avaliar melhor se a gestão de resíduos da construção é efetivo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 343.172.873-15 - MARIA DO SOCORRO MONTEIRO CARCARÁ - IFPI
Interno - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Interno - 1984821 - PATRICIA MARIA MARTINS NAPOLIS
Externo à Instituição - NATHALIE BARBOSA REIS MONTEIRO - UPM
Externo à Instituição - PAULO HENRIQUE FRANCO ROCHA - IFMA
Notícia cadastrada em: 21/02/2022 21:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 06/12/2022 08:35