Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HILDENBERG BRITO ARAÚJO DA ANUNCIAÇÃO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HILDENBERG BRITO ARAÚJO DA ANUNCIAÇÃO
DATA: 20/04/2022
HORA: 16:30
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/ciencias-ambientais
TÍTULO: Análise PESTLE de resíduos sólidos na cidade de Teresina-PI
PALAVRAS-CHAVES: Desenvolvimento Sustentável. Gestão de Resíduos Sólidos. Geração de Energia. Direito Ambiental. Análise PESTLE.
PÁGINAS: 43
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

A discussão no Brasil sobre a conscientização ambiental e social está cada vez mais visível, sendo assim um dos maiores desafios com que se defronta a sociedade moderna é o equacionamento da geração excessiva e da disposição final ambientalmente segura dos resíduos sólidos. No Piauí, praticamente não existem aterros sanitários e apenas cerca de 25% dos municípios possuem, ou estão elaborando, seus respectivos Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS). Uma política de gestão de resíduos só pode ser considerada eficiente quando os resíduos são geridos de forma consistente. A solução pode estar no desenvolvimento de modelos integrados e sustentáveis que considerem desde o momento da geração dos resíduos, ao seu reaproveitamento até à disposição final. A geração de energia, a partir dos resíduos sólidos, é uma forma de reaproveitamento. Esse estudo realizará um levantamento exploratório de abordagem qualitativa da análise PESTLE de gestão dos resíduos sólidos de Teresina-PI, a fim de averiguar as melhorias que poderiam ser adotadas quando comparadas a cidades mais desenvolvidas. Verificou-se que, após propor iniciativas com base, sobretudo, nos princípios da prevenção, precaução, poluidor-pagador e do desenvolvimento sustentável, Teresina teve a ampliação da cobertura e a melhoria da qualidade dos serviços de limpeza urbana e tratamento dos resíduos. Constatou-se, também, a partir de documentos oficiais, que o potencial das três principais formas de aproveitamento energético do país – gás de aterro, digestão anaeróbica e incineração – é capaz de atender 0,016% da demanda nacional por energia, e que investimentos em infraestruturas para esse tipo de operação podem elevar as taxas com o tratamento de resíduos em mais de 400%. A produção de energia utilizando RSU apresenta-se como uma alternativa ambiental e sanitariamente apropriada, entretanto, inviável sob a perspectiva PELT, no Brasil. Tal viabilidade poderá ser atingida se adaptados exemplos internacionais, tais como observados na Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos, China, Japão e Equador. Espera-se que se obtenha a explanação clara do problema abordado e sejam provocadas novas direções de pesquisa, contribuindo assim para o conhecimento a respeito do assunto.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1046342 - ELAINE APARECIDA DA SILVA
Interno - 1291400 - DENIS BARROS DE CARVALHO
Interno - 1354664 - WILZA GOMES REIS LOPES
Externo à Instituição - NATHALIE BARBOSA REIS MONTEIRO - UPM
Externo à Instituição - PAULO HENRIQUE FRANCO ROCHA - IFMA
Notícia cadastrada em: 01/04/2022 17:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/12/2022 21:01