Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCA JULIANA SANTOS PEREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCA JULIANA SANTOS PEREIRA
DATA: 10/08/2022
HORA: 15:00
LOCAL: https://meet.google.com/vkd-xsyi-byf
TÍTULO: Identificação de Vazios Urbana em Teresina-Piauí
PALAVRAS-CHAVES: Planejamento urbano, Vazios urbanos, PDOT-2019, Sensoriamento remoto, Geoprocessamento.
PÁGINAS: 79
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Na literatura o significado de vazios urbanos tem variadas definições, seja de cunho social, administrativo ou jurídico. Importante enfatizar que nesta pesquisa consideram-se vazios urbanos, áreas vazias advindas de parcelamentos ou não, localizadas dentro da malha urbana, consolidada. O objetivo geral desta pesquisa consistiu: Analisar a partir do sensoriamento remoto os possíveis vazios urbanos dentro do perímetro urbano do município de Teresina-Piauí no contexto do desenvolvimento sustentável para subsidiar as tomadas de decisões no planejamento urbano da cidade. Especificamente, pretende-se: Realizar uma discussão sobre os tipos de vazios urbanos existentes na cidade de Teresina com base nas normativas urbanísticas atuais e o respectivo Plano Diretor de Ordenamento Territorial- PDOT; Caracterizar as mudanças no padrão de uso e cobertura de terra como suporte de edificações de áreas alteradas e consequentemente os vazios urbanos, trabalhando com métricas de paisagem derivadas do sensoriamento remoto; Analisar espacialmente e quantitativamente as áreas de vazios urbanos por zonas administrativas, em especial a zona norte para o detalhamento dos tipos de vazios, tomando como base mapas temáticos do município de Teresina-Piauí. A pesquisa será realizada de forma quantitativa e qualitativa. Além do levantamento bibliográfico, os métodos de obtenção de dados ocorreram em seis etapas por meios estudos estatísticos, para mensurar a densidade demográfica da cidade, com o uso do sensoriamento remoto e geoprocessamento, analisou-se a dinâmica da expansão urbana de Teresina nos anos (2000 a 2020), bem como o processo de classificação de áreas do recorte temporal em estudo por meio do MapBiomas, que resultou nos mapas temáticos. Para o processo de identificação dos vazios urbanos utilizou-se a camada vetorial no formato shapefiles renomeada lotes. Para a classificação dos vazios urbanos foi aproveitada a metodologia adaptada da tese de Barbosa (2018) onde foram aplicadas as classes temáticas para melhor identificar as glebas e os lotes vazios. Propiciou o levantamento das áreas ocupadas e áreas vazias para gerar uma estimativa de vazios urbanos existentes em Teresina que resultou num total de 11699,93 áreas (ha) de lotes ocupados e 7644,901 áreas (ha) de lotes vazios. De mondo que foi observado que as zonas: Norte, Leste e Sul, tem na classificação uma quantidade elevada de lotes vazios, mas que nesse momento ainda não tem como caracterizar que tipos de vazios urbanos estamos tratando. A zona Norte será escolhida para fins de detalhamento e aplicação das classes temáticas (áreas livres; áreas institucionais, vazios parcelados e vazios não parcelados) e aprofundamento da discussão sobre o processo de identificação dos vazios urbanos na capital piauiense.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2098982 - GIOVANA MIRA DE ESPINDOLA
Interno - 1734425 - MARCELO BARBOSA FURTINI
Interno - 1354664 - WILZA GOMES REIS LOPES
Externo à Instituição - CARLOS RERISSON ROCHA DA COSTA - UESPI
Externo à Instituição - FRANCILIO DE AMORIM DOS SANTOS - IFPI
Notícia cadastrada em: 05/08/2022 15:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 09/12/2022 14:08