Notícias

Banca de DEFESA: CHARLES JOSE LIMA DE MIRANDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CHARLES JOSE LIMA DE MIRANDA
DATA: 30/11/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Sala virtual (https://meet.google.com/psf-dyyu-wsk)
TÍTULO: Uma Análise da Co-Evolução de Teste em Projetos de Software
PALAVRAS-CHAVES: Co-evolução, Teste de Software, Repositórios de Software, Mineração de Repositórios
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
SUBÁREA: Metodologia e Técnicas da Computação
ESPECIALIDADE: Engenharia de Software
RESUMO:

Os softwares evoluem e essa evolução envolve modificações no código de produção do projeto de software para a realização de alterações de correções ou de melhorias, como correções de \textit{bugs}, melhorias de desempenho ou novas funcionalidades. Essas alterações de código de produção visando a qualidade do software devem ser acompanhadas da co-evolução de outros artefatos, como requisitos, documentação e, principalmente, teste. A realização de teste é uma prática altamente recomendada pela Engenharia de Software e sua presença é um dos fatores que afetam a qualidade do software. Contudo, não existem evidências de que a co-evolução de testes seja uma prática comum em ambiente de desenvolvimentos de software.
Nesse contexto, este trabalho busca investigar o comportamento da co-evolução de teste em atividades de manutenção e desenvolvimento de software. Diferentemente de trabalhos anteriores, neste trabalho é realizada a análise de repositórios em múltiplas linguagens de programação (JavaScript, Java, Python, PHP e Ruby) e não apenas na linguagem Java, como a maioria. O trabalho também utiliza a distribuição de proporção de teste para classificar os repositórios com co-evolução de teste e realiza a análise da distribuição de atividades corretivas com o objetivo de analisar a influência da co-evolução de teste na manutenção de projetos de software. A abordagem adotada utiliza técnicas de Mineração de Repositório de Software (MRS), como também técnicas de clusterização para analisar a influência da co-evolução em atividades de manutenção em projetos de software. Com os resultados encontrados é possível visualizar o quão comum é a co-evolução de teste dos repositórios e pode-se indentificar quais indicadores de repositórios de software são influenciados de forma positiva pela co-evolução


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1744590 - GUILHERME AMARAL AVELINO
Interno - 2167802 - PEDRO DE ALCANTARA DOS SANTOS NETO
Interno - 1226761 - RAIMUNDO SANTOS MOURA
Externo à Instituição - DAVI VIANA DOS SANTOS - UFMA
Notícia cadastrada em: 04/11/2021 09:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 23/04/2024 18:15