Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: WILLIAN PEREIRA LEAL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WILLIAN PEREIRA LEAL
DATA: 25/07/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Remoto-Internet
TÍTULO: Explorando os mistérios dos grafismos ancestrais em sítios itacoatiaras: análise arqueométrica, de similaridade e cognitiva nos sítios Toca do Tapuio, Toca do Tapim e Toca do Índio, Caetité - Bahia
PALAVRAS-CHAVES: Arte Rupestre, gravuras, Paisagem, Sítios Toca do Tapuio, Toca do Índio e Toca do Tapim
PÁGINAS: 138
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Arqueologia
RESUMO:

Esta pesquisa de Mestrado visa contribuir para a compreensão do contexto etnográfico e das práticas culturais das comunidades caçadoras-coletoras do Holoceno Arcaico que produziram arte rupestre nos sítios arqueológicos Toca do Tapuio, Toca do Índio e Toca do Tapim no município de Caetité, sudoeste da Bahia. Para tal, é adotada uma abordagem multidisciplinar, integrando diferentes linhas teóricas da arqueologia, como a arqueologia da paisagem e a arqueologia cognitiva, bem como técnicas arqueológicas em arqueometria, visando alcançar uma interpretação mais genuína e integrada dos assentamentos arqueológicos. A pesquisa busca alicerçar-se nas fontes primárias para compreensão das práticas culturais ritualísticas das sociedades pré-coloniais, e se debruça na interpretação dos grafismos presentes nos abrigos. É importante para a compreensão dos caçadores coletores entender como foi o seu modo de vida e como se expressava sua cultura. humana na análise de vestígios arqueológicos, considerando não apenas os aspectos materiais, mas também a interpretação subjetiva e simbólica que explicam o contexto arqueológico. O estudo também destaca a importância da proteção destes sítios arqueológicos, e a necessidade de políticas de conservação que tenham em conta não só a conservação dos vestígios físicos, mas também os valores culturais e simbólicos a eles associados. Espera-se que esta pesquisa contribua para novos entendimentos sobre a arte rupestre e o contexto etnológico das populações pré-coloniais do sudoeste da Bahia, no intuito de enriquecer o conhecimento histórico e cultural da região e apoiar a conservação desses importantes patrimônios arqueológicos. O estudo terá como ponto de partida os resultados do Relatório final do (Zanettini, 2011), que afirmará que os sítios arqueológicos Toca do Tapuio, Toca do índio e Toca do Tapim, pertencerão à tradição Itaquatiara, com painéis apresentados no estudo tais como  não-figurativos, estilizados, signos circulares, linhas verticais, cúpulas e traços estilizados, em forma de pente, tridentes e formas onduladas, além de indústria lítica com ferramentas de pedra de face única feitas de quartzo branco leitoso, quartzo transparente e outras matérias- primas. Para confirmar os dados apresentados utilizaremos , métodos de análise arqueométrica, como análise de fluorescência de raio X, além de outras técnicas, que serão aplicados para determinar a composição das  pinturas desgastadas. O estudo defenderá a reintrodução da dimensão subjetiva da experiência.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2266305 - ANA LUISA MENESES LAGE DO NASCIMENTO
Interno - 2350685 - BENEDITO BATISTA FARIAS FILHO
Interno - 423453 - MARIA CONCEICAO SOARES MENESES LAGE
Interno - 423455 - SONIA MARIA CAMPELO MAGALHAES
Externo à Instituição - MICHEL JUSTAMAND - UFAM
Notícia cadastrada em: 26/06/2023 23:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/05/2024 01:04