Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LARA DOS ANJOS RODRIGUES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARA DOS ANJOS RODRIGUES
DATA: 03/02/2023
HORA: 14:00
LOCAL: presencial na sala de aula do mestrado no NUEPES
TÍTULO: “IMPACTO DO ESTADO NUTRICIONAL NO PESO AO NASCER E ESCORE APGAR DE RECÉM-NASCIDOS DE GESTANTES ADOLESCENTES”.
PALAVRAS-CHAVES: Gravidez na adolescência; ingestão alimentar; recém-nascido de baixo peso; índice de apgar.
PÁGINAS: 91
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Saúde Materno-Infantil
RESUMO:

Introdução: A gravidez na adolescência tem sido identificada como problema de saúde
pública no Brasil, já que se trata de um acontecimento precoce e em geral, não planejado. No Brasil, o
número de adolescentes e jovens gravidas atingiu cerca de 434,5 mil em 2018, equivalendo
aproximadamente 930 adolescentes gravidas por dia. Objetivo: Investigar a associação entre estado
nutricional, características sociodemográficas, o peso ao nascer e Score APGAR de recém-nascidos de
gestantes adolescentes. Métodos: Estudo transversal observacional e analítico, em que foram avaliadas
gestantes adolescentes no segundo trimestre da gestação, residentes no extremo Sul do Piauí, nas
cidades de Parnaguá e Bom Jesus, no período de Janeiro a Junho de 2022. Os dados foram coletados a
partir do preenchimento do formulário para Coleta de Dados, o Questionário de Frequência Alimentar,
a classificação do estado nutricional, a avaliação do peso ao nascer do recém-nascido e a classificação
do Score APGAR. Resultados: Do total de 36 adolescentes incluídas no estudo, 52,8% casadas e a
renda de 97,2% de apenas um salário mínimo. A menarca aconteceu entre 2 a 5 anos antes da gravidez
em 79,4% e 72,2% eram primigestas. Em relação à ingestão alimentar 91,7% não faziam as refeições
intermediarias como lanches e ceia. Quanto ao estado nutricional, 42% apresentaram um peso
adequado e 38,9% estavam abaixo do peso ideal. O parto via vaginal foi realizado em 66,6 % gestantes
e cesariana em 33,3% das gestantes. Na avaliação do recém-nascido os dados foram: 66,7%
apresentaram peso adequado (2,500 - 4,000 kg) e 33,3% nasceram com peso abaixo de 2,500 kg. O
APGAR tônus muscular na avaliação do APGAR foi irregular no 1º minuto em 83,3% dos recém-
nascidos. A associação entre a classificação do APGAR de recém-nascidos e dados Gineco-obstéticos
de gestantes mostrou que o número de gestações influencia significativamente o APGAR do neonato.
Conclusão: O estado nutricional inadequado influenciou negativamente o apgar no 1º minuto. O
estado nutricional de gestantes abaixo do peso resultou em RN com baixo peso. O estado nutricional
de sobrepeso não influenciou o peso do RN.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1552078 - MARTA ALVES ROSAL
Interno - 6654838 - JOSE MIGUEL LUZ PARENTE
Interno - 2365867 - MAURICIO BATISTA PAES LANDIM
Externo ao Programa - 1167710 - MARIA DO CARMO DE CARVALHO E MARTINS
Notícia cadastrada em: 03/02/2023 11:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 14/04/2024 08:27