Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FELIPE ALVES BATISTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FELIPE ALVES BATISTA
DATA: 19/12/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Quimica
TÍTULO: Encapsulamento de α-terpineol em polimetacrilato de metila via polimerização radicalar em miniemulsão e teste de atividade citotóxica em células de melanoma (B16F10)
PALAVRAS-CHAVES: PMMA, α-terpineol, melanoma, nanoparticulas
PÁGINAS: 20
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Orgânica
ESPECIALIDADE: Polímeros e Colóides
RESUMO:

O desenvolvimento de sistemas nanométricos para liberação e transporte de fármacos é uma área de interesse crescente na ciência, pois eles são capazes de manter a distribuição em níveis terapêuticos e, consequentemente, minimizar efeitos adversos. Por essa razão as nanocápsulas de polimetil metacrilato foram carregadas com α-terpineol, fármaco descrito na literatura como agente anti-tumoral. O objetivo do estudo foi sintetizar nanocápsulas contendo alfa terpineol em uma única etapa, utilizando a técnica de polimerização radicalar em miniemulsão, além disso, objetivou-se a caracterização do sistema proposto via FT-IR, TGA, CPG (cromatografia de permeação em gel), DLS e potencial zeta. Os dados de infravermelho sugerem a formação do polimetacrilato de metila (PMMA), uma vez que bandas características da molécula foram identificadas no espectro. Com base nos espectros é possível inferir que a estrutura polimérica obtida apenas por subunidades do monômero metacrilato de metila, pois sinais referentes a molécula de alfa terpineol não foram observados, sugerindo que possivelmente a molécula foi encapsulado de maneira efetiva. . A partir das curvas TGA/DTGA foi possível inferir sobre a estabilidade térmica do sistema, este possuindo boa estabilidade para aplicação biomédica. Com base em resultados de GPC foi possível determinar a distribuição de massa do polímero. Os dados de DLS mostram partículas de tamanho uniformemente distribuído, com valores variando entre 150 e 250 nm aproximadamente. A carga superficial da partícula foi determinada por potencial zeta, sendo possível concluir que o sistema possui boa estabilidade, pois valores [zeta] > 25 mV foram observados. Os testes de citotoxicidade mostraram que o sistema em questão promoveu efeito sobre a linhagem de células B16-F10 reduzindo a viabilidade em 58,6±9.8, 45,6±15,9 e 46,3±4,3% para as concentrações de 1.9x10-7, 1.9x10-6 and 1.9x10-5 M de PMMA-α- terpineol, respectivamente. Portanto, o método de encapsulamento e síntese do polímero em miniemulsão mostrou-se alternativa viável para produção de veículos carreadores de α-terpineol voltada para o tratamento de câncer.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2157495 - ANDERSON NOGUEIRA MENDES
Interno - 1357378 - CARLA VERONICA RODARTE DE MOURA
Interno - 1714171 - JANILDO LOPES MAGALHAES
Interno - 2406262 - ROBERTO ALVES DE SOUSA LUZ
Externo ao Programa - 2148219 - JUAN CARLOS RAMOS GONCALVES
Externo ao Programa - 3302639 - LUCIANO DA SILVA LOPES
Notícia cadastrada em: 09/12/2017 21:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 21/01/2020 05:22