Notícias

Banca de DEFESA: LUCIANO CARLOS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCIANO CARLOS DA SILVA
DATA: 29/09/2017
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório da Química - CCN/UFPI
TÍTULO: Estudo teórico da capacidade de captação do óxido nítrico em complexos metálicos
PALAVRAS-CHAVES: NO, DFT, Complexo metálico, NBO
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Físico-Química
ESPECIALIDADE: Química Teórica
RESUMO:

Antes da década 1980, o Óxido Nítrico (NO) era conhecido como poluente atmosférico, em sua grande maioria liberado a partir de combustões de materiais orgânicos como combustíveis fósseis¹-4, o referido óxido deixou de ser visto como mais um poluente ambiental para se tornar uma das mais importantes moléculas encontradas no meio biológico. O objetivo principal deste trabalho é compreender o comportamento da ligação M-NO. Para este trabalho foram realizados cálculos da Teoria do Funcional da Densidade (DFT) para investigar a estrutura do complexo trans-[M(NO)(oxa-aza)L]n+. Onde: M = FeII ou RuII, L=Py e EtɜP e NO que assumem estado de oxidação(neutro (NO●), oxidado (NO+) ou reduzido(NO-)), Os parâmetros geométricos foram obtidos utilizando o método PBE1PBE e dois conjuntos de bases  LANL2DZ e SDD para comparação. O método e o conjunto de bases que melhor descreveu a estrutura foram PBE1PBE / SDD. Entre os diferentes estados de spin, ou seja, as diferentes multiplicidades nas quais o complexo pode adquirir, o complexo formado por ferro tem uma maior preferência em energia mais baixa para o spin alto e geometria hexacoordenada. O complexo de Rutênio tem uma maior preferência por spin baixo e geometria hexacoordenada. Os resultados obtidos pelo método NBO, mostraram que para as ligações M-NO, independente do ligante metálico, as espécies de nitrosilo interagem mais fortemente com uma reação redox com NO- reduzido, complexos em estado oxidado são fracos doadores de NO. Este efeito é realçado quando Py está na posição trans ao NO.  Na analise dos espectros eletrônicos, dos complexos propostos, foi observado que o surgimento das bandas características de liberação do NO, MLCT, ocorreu principalmente entre os orbitais d do metal e π* do NO, foi observado para os complexos trans-[Fe2+(NO)(oxa-aza)Py]1 em um comprimento de onda em torno de 240nm e o trans-[Fe2+(NO)(oxa-aza) EtɜP]0  em torno de 265nm.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 778.751.253-91 - FRANCISCO DAS CHAGAS ALVES LIMA - UESPI
Interno - 1714171 - JANILDO LOPES MAGALHAES
Interno - 1508806 - WELTER CANTANHEDE DA SILVA
Externo à Instituição - OLÍMPIO PEREIRA DE SÁ NETO - UESPI
Notícia cadastrada em: 09/12/2017 21:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 21/01/2020 05:58