Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ENAYRA SILVA SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ENAYRA SILVA SOUSA
DATA: 27/04/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Núcleo de Pós-Graduação em Ciências Agrárias
TÍTULO:

Patogenicidade de Macrophomina phaseolina, Fusarium solani e Colletotrichum gloeosporioides em feijão-fava


PALAVRAS-CHAVES:

Antracnose, Phaseolus lunatus, podridão de raiz, podridão de carvão.


PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O feijão-fava (Phaseolus lunatus L.) é uma leguminosa tropical caracterizada pela elevada diversidade genética e grande potencial de produção, sendo cultivada principalmente por produtores familiares na região Nordeste do Brasil. Apesar da importância social e econômica, seu rendimento ainda é baixo, devido, dentre outros fatores, a ocorrência de pragas e doenças. Dentre as diversas doenças que afetam o feijão-fava, as fúngicas se destacam por terem ocorrência comum e causarem sintomas que podem levar a perdas de produção. É preocupante a ocorrência de podridões de raiz e caule, as manchas foliares e doenças que causam morte de plântulas pré- ou pós-emergência, que ainda não tem seus agentes etiológicos reconhecidos. Diante do exposto os objetivos deste trabalho sãoforam: Identificar por morfologia e filogenia, e avaliar a patogenicidade de isolados de Macrophomina sp., Fusarium sp. e Colletotrichum sp. em plantas de feijão-fava; além de testar métodos de inoculação artificial de Macrophomina sp. e Fusarium sp. em plantas de feijão-fava. Os caracteres morfológicos (pigmentação, forma e tamanho de conídios) e a filogenia dos genes TEF1-α (para Macrophomina sp.), GAPDH (para Colletotrichum sp.) e TEF1-α e ITS (para Fusarium sp.) identificaram os isolados como Macrophomina phaseolina, Fusarium solani e Colletotrichum gloeosporioides. Todos os isolados testados foram patogênicos ao feijão-fava. Os métodos de inoculação do grão de arroz infestado, e disco de micélio foram eficientes na inoculação artificial de M. phaseolina, enquanto o método de ferimento e imersão das raízes em suspensão conidial foi o mais eficiente na indução de sintomas por F. solani. Esta é a primeira descrição de M. phaseolina, F. solani e C. gloeosporioides causando doença em feijão-fava no Brasil.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BEATRIZ MEIRELES BARGUIL - UESPI
Presidente - 2058623 - JOSE EVANDO AGUIAR BESERRA JUNIOR
Externo à Instituição - MARUZANETE PEREIRA DE MELO - UFPI
Notícia cadastrada em: 19/04/2016 08:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 22/06/2021 07:12