Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DALYA KETTY BARROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DALYA KETTY BARROS
DATA: 20/06/2017
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS
TÍTULO: EROSIVIDADE DAS CHUVAS DE PICOS, PI
PALAVRAS-CHAVES: Índice EI30, chuva erosiva, erosão hídrica.
PÁGINAS: 43
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

As características físicas das chuvas determinam sua erosividade - a capacidade potencial da mesma em causar erosão hídrica no solo. O conhecimento deste fator irá auxiliar no planejamento do uso e manejo do solo, tanto em áreas urbanas como em áreas rurais. O índice de erosividade das chuvas (EI30) é obtido pela multiplicação da energia cinética total da chuva e sua intensidade máxima em 30 minutos. Este trabalho tem como objetivo caracterizar as chuvas naturais do município de Picos, PI, durante um período de 7 (sete) anos, selecionar a erosividade, ou seja, o fator R da Equação Universal de Perda de Solos (EUPS), além de determinar o padrão e o período de retorno. Foram utilizados os registros pluviográficos diários, os quais foram agrupados em anos e meses e em seguida registrados com máquina fotográfica digital. Foram avaliadas 442 chuvas, registradas em pluviogramas diários. Os registros de chuva nos pluviogramas foram contados considerando os segmentos de intensidade uniforme. Os dados de cada segmento de chuvas individuais e erosivas foram anotados em planilha do Excel e processado pelo programa Chuveros, o qual calcula o índice EI30 e os totais mensais e anuais da precipitação, além de determinar os padrões hidrológicos das chuvas. A caracterização do fator R da EUPS requer o cálculo do EI30. A erosividade variou de zero, nos meses em que não ocorreram chuvas erosivas a 2.624,4 MJ mm ha-1 h-1, no mês de janeiro de 2016. Os maiores valores de erosividade média mensal obtidos foram 851,97 e 766,64 MJ mm ha-1 h-1 nos meses de janeiro e março, respectivamente, representando 46,78% da erosividade média anual. Os valores da erosividade anual variaram de 1.628,3 MJ mm ha-1ano-1 no ano de 2006 a 6.536,60 MJ mm ha-1ano-1 no ano de 2012. A erosividade média anual (R) foi de 3.459,97 ± 1.755,21 MJ mm ha-1ano-1 e o coeficiente de variação foi de 0,51, caracterizada como de médio potencial erosivo. O período de retorno do EI30 em Picos, PI para um período de 8 (oito) anos está associado a 12,5% de probabilidade enquanto que o período de retorno de um ano está associado a 87,5% de probabilidade de ocorrência; O padrão avançado foi o de maior ocorrência com 58% das chuvas erosivas, seguido pelo intermediário com 24,44% e o atrasado com 17,56%.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ADEODATO ARI CAVALCANTE SALVIANO - UFPI
Presidente - 1552372 - LUIS ALFREDO PINHEIRO LEAL NUNES
Externo à Instituição - MILCIADES GADELHA DE LIMA - UFPI
Notícia cadastrada em: 05/06/2017 13:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 18/06/2021 08:33