Notícias

Banca de DEFESA: EMERSON ALVES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EMERSON ALVES DOS SANTOS
DATA: 12/03/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Nucleo de Pós-Graduação em Ciências Agrárias
TÍTULO:

 

 

INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO FOLIAR DE CÁLCIO E BORO EM PRÉ E PÓS- FLORAÇÃO SOBRE OS COMPONENTES DE PRODUÇÃO E NA PRODUTIVIDADE DA SOJA


PALAVRAS-CHAVES:

 

 

Palavras-Chave: Glycine max(L.) Merrill, adubação foliar, estádios fenológicos, micronutrientes


PÁGINAS: 77
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A cultura da soja (Glycine max(L.) Merrill) é atualmente uma das mais difundidas do mundo, fato explicado pelo potencial que a mesma detém em termos de derivados como óleo, farelo e outras utilizações industriais que  suprem muitas das necessidades nutricionais da população mundial, sendo uma cultura de grande importância econômica. Cada vez mais tem sido constante a busca por rendimentos maiores.Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da aplicação de fertilizante foliar a base de cálcio (Ca) e boro (B), em dois estádios fenológicos (R1 e R3), na cultura da soja. O experimento foi realizado no ano agrícola 2011/2012, na área experimental do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Piauí, em Teresina-PI. Foi adotado o delineamento em blocos casualizados (DBC), com quatro repetições, dispostos em esquema fatorial 5x2, sendo a cultivar de soja (BRS Sambaíba) submetida a cinco doses de fertilizante mineral foliar a base de cálcio e boro (0; 1,0; 2,0; 3,0 ; 4,0 L  ha-¹)  em  dois  estádios fenológicos de aplicação, (R1- Início da floração e R3 - final da floração). Os resultados indicam que os componentes de produção não sofreram influência da aplicação foliar de Ca e B. Verificou-se que o rendimento de grãos foi maior quando o fertilizante foliar à base de cálcio e boro foi aplicado no estádio R3 (final da floração) com uma média de 2.646,82kg ha-1 (44 sacas ha-1). A média obtida no estádio R1 (início da floração) foi de 2.401,83 kg ha-1 equivalente a 40 sacas ha-1, portanto 245 kg ha-1 (4 sacas ha-1) a menos em relação a média obtida em R3 (final da floração), equivalendo a 9,3% de ganho em rendimento de grãos quando se aplicou o fertilizante (Ca e B) neste último estádio.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1218380 - JOSE ALGACI LOPES DA SILVA
Interno - 300.580.403-82 - MAURISRAEL DE MOURA ROCHA - EMBRAPA
Externo ao Programa - 423605 - DISRAELI REIS DA ROCHA
Notícia cadastrada em: 25/02/2013 15:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 13/06/2021 07:32