Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNO KARVAND FERREIRA SOARES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNO KARVAND FERREIRA SOARES
DATA: 02/02/2018
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS-CCA/UFPI
TÍTULO: INDICADORES FÍSICOS APÓS ESCARIFICAÇÃO MECÂNICA EM UM LATOSSOLO AMARELO SOB PLANTIO DIRETO
PALAVRAS-CHAVES: Agregação, degradação, soja, cerrado.
PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

No entanto, a substituição da vegetação nativa por sistemas de produção de grãos no Cerrado do Piauí promove mudanças na estrutura física do solo em relação à condição natural. O presente trabalho teve como objetivo avaliar as alterações pelo efeito da escarificação do solo sobre as propriedades físicas de um Latossolo, manejado sob plantio direto no cerrado piauiense. Foram escolhidas áreas cultivadas com soja com idades de 10 (SJ10) e 2 (SJ2) anos todas trabalhadas sob plantio direto, uma área cultivada com soja com 10 anos que foi escarificada (ESC), além de uma mata nativa de cerrado preservada (MN). Nessas áreas foram coletados solo nas camadas de 0,20m e 0,20-0,40m para análises físicas. Foram avaliados a densidade do solo, porosidade total, índice de estabilidade de agregados, diâmetro médio ponderado e resistência do solo a penetração. Os dados obtidos foram submetidos à analise de variância (ANAVA) e ao teste de médias (Tukey) ao nível de 5% de probabilidade Foram empregadas também técnicas multivariadas de análises de componentes principais (ACP), para o entendimento de como as variáveis interagiram ao mesmo tempo. A escarificação diminuiu a Ds e aumentou a porosidade na camada 0,0 – 0,2 m na área ESC em relação a área SJ10. Verificouu-se redução da Mracoporosidade nas áreas manejas com soja, exceto na MN, na camada de 0,0– 0,2 m . Já na camada de 0,2 – 0,4 m as áreas não apresentaram diferenças estatísticas entre os valores dessa variável. Em relação ao diâmetro médio ponderado (DMP) e índice de estabilidade de agregados (IEA), a área com mata nativa foi superior as demais áreas nas duas camadas. Os sistemas de manejo MN e S2 apresentaram uma RSP abaixo de 2 MPa em todo o perfil enquanto o efeito da escarificação para essa variável só se concretizou até 15cm. Por meio das técnicas de análise multivariadas, foi possível identificar quais variáveis mais se correlacionaram com cada tipo de manejo do solo e os efeitos na alteração nas características do solo. A escarificação mostrou efeitos satisfatórios na camada superficial.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1552372 - LUIS ALFREDO PINHEIRO LEAL NUNES
Externo ao Programa - 2115817 - RICARDO SILVA DE SOUSA
Externo à Instituição - FRANCINEUMA PONCIANO DE ARRUDA - UESPI
Notícia cadastrada em: 26/01/2018 14:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 22/06/2021 07:46