Notícias

Banca de DEFESA: JOSE EDMIR GIRÃO FILHO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE EDMIR GIRÃO FILHO
DATA: 28/02/2018
HORA: 08:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AGRÁRIAS-CCA/UFPI
TÍTULO: EXIGÊNCIAS TÉRMICAS E TABELAS DE ESPERANÇA DE VIDA E FERTILIDADE DO PULGÃO PRETO DO CAUPI
PALAVRAS-CHAVES: Ecologia de pulgão, temperatura base, constante térmica.
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O feijão caupi é uma cultura de importância socioeconômica para o Brasil, sobretudo para a região Norte e Nordeste. Por apresentar ciclo curto, rusticidade e adaptabilidade, vem se expandindo para outras regiões do país, onde está sendo cultivada em larga escala. Um dos principais insetos associados a esta cultura é o pulgão preto, Aphis craccivora, que além de causar danos diretos, pela sucção da seiva elaborada, causa danos indiretos pela transmissão de vírus às plantas. Objetivou-se com esta pesquisa estudar a ecologia do pulgão preto do feijão caupi por meio da elaboração de tabelas de esperança de vida e fertilidade, bem como conhecer suas exigências térmicas, visando a previsão de adultos no campo. Para tal, realizou-se experimentos em laboratório, em cinco temperaturas constantes e em condições “naturais”, durante os meses de novembro de 2016, março, abril e junho de 2017, no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Piauí. Nestes experimentos observaram-se os períodos ninfais, estádio ninfal, período pré-reprodutivo, período reprodutivo e pós-reprodutivo, longevidade de adultos e a fertilidade. Com base nos parâmetros observados elaborou-se as tabelas de esperança de vida e fertilidade bem como calculou-se as exigências térmicas deste inseto. Observou-se que em condições de temperaturas constantes o aumento da temperatura influenciou todos os estádio de desenvolvimento do inseto, bem como o período pré-reprodutivo, pós-reprodutivo e número total de ninfas por fêmea. A temperatura base de desenvolvimento foi de 9,13 °C e a constante térmica (K) de desenvolvimento, 99,0 GD (graus-dia).  A maior taxa líquida de reprodução (Ro) foi a 25 °C. A 28 °C observou-se a maior capacidade de aumentar em número (rm), bem como a maior razão finita de aumento (λ) e menor tempo para duplicar em número (TD). Pode-se considerar a faixa ótima de desenvolvimento de A. craccivora em feijão caupi de 22 a 28 °C. Temperaturas abaixo de 18 e acima de 31°C prejudicam a fertilidade e sobrevivência do pulgão preto do caupi. Em condições não controladas, observou-se que a época do ano afetou significativamente o primeiro e o segundo estádio de desenvolvimento do pulgão preto do caupi, bem como o período ninfal, período reprodutivo, a longevidade, ciclo biológico, o número de ninfas produzidas por fêmea e a produção diária de ninfas por fêmea, bem como a esperança de vida (ex) e sobrevivência (Lx). No entanto, para as tabelas de vida de fertilidade, só houve diferenças estatísticas para a taxa líquida de reprodução (Ro). O modelo Graus-dia proposto para a previsão de adultos obteve uma acurácia de um dia para mais ou para menos, com erro máximo de 12,9%. Concluiu-se que o modelo proposto é adequado para prevê a ocorrência de adultos no campo e que os parâmetros populacionais de A. craccivora em feijão caupi são afetados negativamente durante o mês de novembro e positivamente em junho.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JEAN KELSON DA SILVA PAZ - UESPI
Presidente - 422661 - LUIZ EVALDO DE MOURA PADUA
Externo à Instituição - PAULO HENRIQUE SOARES DA SILVA - EMBRAPA
Interno - 1167867 - PAULO ROBERTO RAMALHO SILVA
Interno - 1036186 - SANDRA REGINA CARDOSO VITORINO
Notícia cadastrada em: 27/02/2018 14:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 18/06/2021 09:31